FAO.org

Home > About FAO > Who we are > Diretor-Geral > biography

Biografia

José Graziano da Silva trabalha em segurança alimentar, desenvolvimento rural e questões agrícolas há mais de 35 anos, notadamente como arquiteto do programa Fome Zero, do Brasil, e agora como Diretor-Geral da FAO.

Fome Zero

Como agrônomo e acadêmico, Graziano da Silva chefiou a equipe que elaborou o programa Fome Zero. Em 2003, foi nomeado Ministro Extraordinário de Segurança Alimentar e Combate à Fome pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com a função de implementar o programa.

O Fome Zero ajudou milhões a escaparem da fome e pobreza extrema, enfatizando a inclusão social e vinculando políticas que abordam desafios macroeconômicos, sociais e produtivos.

FAO

Graziano da Silva ingressou na FAO em 2006 como chefe do Escritório Regional para a América Latina e o Caribe.

Atuando como Representante Regional até 2011, apoiou ativamente a “Iniciativa América Latina e Caribe sem Fome” – que fez dela a primeira região do mundo a se comprometer com a erradicação total da fome até 2025 – e destacou a importância da agricultura familiar, desenvolvimento rural e fortalecimento das instituições rurais para garantir a segurança alimentar.

Graziano da Silva foi eleito Diretor-Geral da FAO em 26 de junho de 2011 e tomou posse em 1º de janeiro de 2012.

Como diretor, Graziano da Silva tem trabalhado para transformar a FAO numa organização de conhecimento com os pés na terra, fortalecendo a presença da FAO no campo e promovendo um enfoque mais descentralizado.

Ele também enfatiza a importância de abordar as conexões entre fatores sociais, econômicos e ambientais que podem provocar fome e desnutrição.

Graziano da Silva acentuou o foco estratégico da Organização para transformar em realidade a visão de um mundo sem fome e sustentável, utilizando o know-how técnico de classe mundial da FAO para atingir objetivos estratégicos reformulados e claramente definidos destinados a garantir a segurança alimentar, promover a produção sustentável, reduzir a pobreza rural, melhorar os sistemas de alimentos e criar resiliência, mantendo a qualidade técnica do trabalho e serviço global e normativo da FAO. Além disso, está instilando na Organização uma cultura de eficácia em função do custo.

No âmbito internacional, trabalha para formar consenso sobre questões relacionadas à segurança alimentar, inclusive apoiando ativamente o Comitê de Segurança Alimentar Mundial, a Força-Tarefa de Alto Nível das Nações Unidas sobre Segurança Alimentar Global (na qual atua como Vice-Presidente) e o Desafio Fome Zero lançado pelo Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon.

Graziano da Silva também incentiva uma cooperação mais estreita com parceiros de desenvolvimento, apoia a cooperação Sul-Sul e tem aumentado a colaboração com entidades da sociedade civil e do setor privado, inclusive organizações de agricultores e cooperativas.

Em 4 de novembro de 2013, ele foi agraciado com o título de “Grand Officier de l'Ordre National du Benin" (Grande Oficial da Ordem Nacional do Benin) pela Grão-Chanceler da Ordem Nacional do Benin, a Sra. Koubourath Anjorin Ossen, como reconhecimento pela contribuição decisiva da FAO para a eliminação da fome e da desnutrição no Benin. Além disso, o título saúda a carreira de um homem cujo compromisso com o povo viu 28 milhões de brasileiros serem tirados da pobreza por meio do programa "Fome Zero".

Antecedentes acadêmicos

Graziano da Silva por mais de 30 anos foi professor na Universidade de Campinas (UNICAMP) e presidiu o Instituto de Mestrado em Economia e programas de doutorado em desenvolvimento econômico e meio ambiente.

É licenciado em Agronomia, Mestre em Economia e Sociologia Rural pela Universidade de São Paulo (USP) e Doutor em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Concluiu dois pós-doutorados, um sobre estudos latino-americanos (University College de Londres) e outro em estudos ambientais (Universidade da Califórnia, Santa Cruz).

Graziano da Silva escreveu ou editou mais de 25 livros sobre desenvolvimento rural, segurança alimentar e economia agrária e contribui regularmente para importantes publicações e discussões de alto nível sobre segurança alimentar e agricultura sustentável.

Nascido nos Estados Unidos em 17 de novembro de 1949, Graziano da Silva é cidadão brasileiro e italiano e tem dois filhos e dois netos. É casado com Paola Ligasacchi.

Links:

Site do Diretor-Geral http://www.fao.org/about/who-we-are/director-gen/en/

Declarações recentes http://www.fao.org/about/who-we-are/director-gen/faodg-statements/en/

Artigos recentes http://www.fao.org/about/who-we-are/director-gen/faodg-opinionarticles/en/

Comunicados de imprensa recentes http://www.fao.org/about/who-we-are/director-gen/faodg-news-archive/en/

Biografia (resumo)

José Graziano da Silva trabalha em segurança alimentar, desenvolvimento rural e questões agrícolas há mais de 30 anos, notadamente como arquiteto do programa Fome Zero, do Brasil, e agora como Diretor-Geral da FAO.

Graziano da Silva chefiou a equipe que elaborou o programa Fome Zero e, em 2003, foi encarregado pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva de implementar o programa como Ministro Extraordinário de Segurança Alimentar e Combate à Fome.

Chefiou o Escritório Regional da FAO para a América Latina e Caribe de 2006 a 2011. Eleito Diretor-Geral da FAO, tomou posse em 1º de janeiro de 2012.

Na direção da FAO, Graziano da Silva acentuou o foco estratégico da Organização e está fortalecendo sua presença no campo.  Além disso, está trabalhando para instilar uma cultura de eficácia em função do custo. No âmbito internacional, trabalha para formar consenso sobre questões relacionadas à segurança alimentar.

Ele incentiva uma cooperação mais estreita com parceiros de desenvolvimento, apoia a cooperação Sul-Sul e aumentou a colaboração com entidades da sociedade civil e setor privado, inclusive organizações de agricultores e cooperativas de pequenos produtores.

Graziano da Silva é licenciado em Agronomia, Mestre em Economia e Sociologia Rural pela Universidade de São Paulo (USP) e Doutor em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Concluiu dois pós-doutorados, um sobre estudos latino-americanos (University College de Londres) e outro em estudos ambientais (Universidade da Califórnia, Santa Cruz).

Cidadão brasileiro e italiano, ele é casado com Paola Ligasacchi e tem dois filhos e dois netos.