FAO.org

Home > About FAO > Who we are > Diretor-Geral > Notícias > Notícia artigo

Diretor-Geral da FAO se encontra com o Comissário da UE para o Desenvolvimento

A União Europeia é um parceiro estratégico para erradicar a fome

3 de julho de 2014, Roma – O Diretor-Geral da FAO, José Graziano da Silva se reuniu hoje com o Comissário Europeu para o Desenvolvimento, Andris Piebalgs, na sede da Organização, em Roma.

Ambos discutiram a bem-sucedida cooperação entre a FAO e a União Europeia (UE) em várias questões cruciais envolvendo a segurança alimentar e nutricional. "Os governos nacionais precisam desenvolver uma visão global da agricultura e dar a ela a importância que merece, fortalecendo também ministros da agricultura nas grandes discussões", disse o Diretor-Geral da FAO.

"A cooperação com a FAO é crucial", disse o Comissário da UE, citando a inovação em sistemas agrícolas, a capacitação de jovens e o empoderamento das mulheres como as principais áreas de interesse da UE.

O Comissário Europeu também enfatizou a importância da boa gestão de recursos. "Estamos prestando muita atenção no monitoramento de recursos, no impacto de projetos e nos resultados", afirmou.

Piebalgs também parabenizou o Diretor-Geral da FAO pelas Diretrizes Voluntárias sobre a Governança Responsável da Posse da Terra, Pescas e Florestas no Contexto da Segurança Alimentar Nacional, as quais considera um "grande sucesso". O Comissário também disse que a UE e FAO vão continuar trabalhando em conjunto no desenvolvimento da agricultura.

Por sua vez, Graziano da Silva agradeceu ao Comissário a generosa contribuição da UE para a Segunda Conferência Internacional sobre Nutrição (ICN2), co-organizada pela FAO e pela Organização Mundial de Saúde em novembro próximo. O diretor da FAO convidou o Comissário da UE para participar da Conferência. Piebalgs considerou o convite como uma iniciativa "muito importante e oportuna".

Graziano da Silva lembrou o compromisso da FAO com a parceria com a União Europeia para apoiar o desenvolvimento de uma agricultura sensível à nutrição em todos os níveis.

Ambos concordaram que a nutrição é uma questão pública, que requer o engajamento de todos os setores da sociedade para enfrentar os grandes desafios e para identificar as prioridades para a cooperação internacional em matéria de nutrição.

Graziano da Silva comentou ainda sobre sua recente participação no Congresso da União Africana, realizada há alguns dias em Malabo, na Guiné Equatorial. Na ocasião, foram salientadas a importância da aquicultura, a redução das perdas pós-colheita no continente africano e a necessidade de apoiar os agricultores no acesso aos mercados e de fortalecer o valor da cadeia de alimentos.

Também durante o encontro, os dois conversaram sobre a Agenda de Desenvolvimento pós-2015.

A União Europeia é um dos principais parceiros da FAO na luta contra a fome, contra a subnutrição e contra a desnutrição. Ambos estão alinhados nas prioridades estratégicas da FAO, que incluem a erradicação da fome e nutrição, agricultura sustentável, a pobreza rural, sistemas agrícolas e alimentares inclusivos, eficientes e na resiliência.

 

Elver informou ainda que entre as prioridades como Relatora Especial estão o foco na perspectiva de gênero e na atenção às crianças entre 0 a 2 anos. “Isso significa que não devemos trabalhar somente para assegurar que as crianças fiquem livres da fome, mas também temos que garantir que o tipo de alimento que consumimos é nutritivo. Isso é muito importante para o desenvolvimento do corpo humano, como também para o bem-estar das futuras gerações".