FAO.org

Home > About FAO > Who we are > Diretor-Geral > Notícias > Notícia artigo

FAO felicita CPLP pelo compromisso contra a fome

Graziano da Silva fez balanço dos projetos da organização em países lusófonos. Declaração de presidentes contemplou trabalho da FAO

23 de julho de 2014 , Díli, Timor-Leste– A X Cimeira dos Chefes de Estado e Governo da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP) concluiu hoje, em Díli, colocando o tema de segurança alimentar e nutricional no centro da agenda do bloco.

Falando na abertura da cimeira, o Diretor-Geral da FAO, José Graziano da Silva, congratulou os líderes pela decisão e reiterou o compromisso da organização em consolidar os projetos de segurança alimentar e nutricional na CPLP.

As iniciativas que têm sido desenvolvidas pela FAO incluem o apoio ao desenho e implementação da Estratégia de Segurança Alimentar e Nutricional da CPLP (ESAN-CPLP); o fortalecimento da institucionalidade pública; o apoio à implementação de Conselhos de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSANs) e à participação da sociedade na luta contra a fome; o diagnóstico do estado da agricultura familiar e da segurança alimentar; e o lançamento da campanha “Juntos contra a Fome”, que visa angariar fundos para a implementação de projetos de segurança alimentar na CPLP e sensibilizar a sociedade da importância e da possibilidade de garantir o direito à alimentação de todos.

O investimento com recursos próprios da FAO ou diretamente captados pela organização para a consecução de projetos em Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste alcançou o montante de US$ 14 milhões em 2013 e de US$ 10 milhões no primeiro semestre de 2014.

Declaração de Díli: apoio à FAO

Ao fim da Cimeira, os Chefes de Estado e de Governo da CPLP aprovaram a Declaração de Díli, que, entre outras coisas, salientou o papel na erradicação da fome e da pobreza na CPLP e consagrou a segurança alimentar e nutricional como tema permanente nas agendas das presidências da CPLP e das Cimeiras de Chefes de Estado e de Governo até 2025.

Além disso, a Declaração de Díli contemplou o trabalho da FAO em diversos aspectos: na assinatura do acordo de cooperação técnica com a CPLP; no quadro da cooperação para a erradicação da fome e da pobreza nos Estados membros; na promoção das ações realizadas no âmbito do Ano Internacional da Agricultura Familiar celebrado em 2014; e na organização da II Conferência Internacional sobre Nutrição (ICN2), a realizar-se em novembro próximo, em Roma, como uma oportunidade de se consolidar a nutrição e a alimentação saudáveis e como questão pública.

“No caminho dessa construção do mundo sem fome que queremos, agradeço profundamente o respaldo desta Comunidade às propostas que apresentei para conduzir os trabalhos como Diretor-Geral da organização,” afirmou Graziano da Silva em seu discurso.

Em Díli, Graziano da Silva também realizou sua primeira visita oficial ao Timor-Leste. Durante a missão, o Diretor-Geral participou do lançamento do plano de ação nacional para erradicação da fome e má nutrição. O plano responde ao chamado feito pelo Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, no Desafio Fome Zero e foi elaborado com o apoio da FAO. Graziano da Silva também reuniu-se com o Primeiro-Ministro Xanana Gusmão e outras autoridades nacionais.

Sobre a CPLP

Estabelecida em 1996,a CPLP tem por objetivo principal a difusão da língua portuguesa e a concertação político-diplomáticas nas mais diversas áreas. É integrada por nove países: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. A Guiné Equatorial teve sua adesão como Estado Membro da CPLP aprovada durante a Cimeira de Díli.