Programa de Horticultura Urbana e Periurbana da FAO
Projetos
Compartilhar

Si no se ve el vídeo es porque no está habilitado el javascript de su navegador, o necesita cargar el Flash Player.

A FAO ajuda os governos e administrações municipais a otimizar políticas, quadros institucionais e serviços de apoio à HUP, melhorar os sistemas de produção e comercialização e ampliar a cadeia de valor da horticultura.

Estado Plurinacional da Bolívia

Financiamento: Bélgica. No município de El Alto, a FAO capacitou 1.500 famílias de baixa renda em cultivo orgânico de frutas, hortaliças e ervas em pequenas estufas. Estas hortas fornecem hortaliças frescas o ano inteiro para consumo doméstico e para venda.


Burundi

Financiamento: Bélgica. Este projeto está ajudando a estabelecer um programa de HUP na capital, Bujumbura. O projeto criará um comitê de consulta, presidido pelo prefeito, e melhorará o acesso a crédito, insumos e capacitação para 7.500 a 10.000 moradores que praticam a horticultura.


Colômbia

Financiamento: Colômbia e Itália A ajuda da FAO e de outras organizações ajudou a introduzir diversos tipos de horticultura urbana, como plantações nos quintais e micro-hortas em terraços e telhados, para 50.000 habitantes de Bogotá, Medellín e Cartagena.


República Democrática do Congo

Financiamento: Bélgica. A FAO está apoiando o desenvolvimento da horticultura em cinco cidades. O projeto introduziu variedades melhoradas de hortaliças, instalou ou melhorou 40 estruturas de irrigação e capacitou mais de 10.000 produtores em boas práticas agrícolas.


Guatemala

Financiamento: Espanha. Iniciado em 2010, este projeto busca fortalecer a segurança alimentar e aumentar a renda de 11.500 habitantes da capital e das zonas circundantes, melhorando a disponibilidade de água de boa qualidade para a produção de hortaliças.


Namíbia

Financiamento: Bélgica. Os beneficiários eram habitantes desempregados dos bairros pobres nas cidades de Windohoek e Rundu. O projeto ajudou a estabelecer lotes comunitários e a capacitar grupos de jovens em tecnologias de micro-horticultura e micro-irrigação.


Nicarágua

Financiamento: Espanha. Este projeto fornecerá sistemas de irrigação por gotejamento e capacitação em produção intensiva de hortaliças a 9.500 beneficiários de baixa renda. Para assegurar a sustentabilidade, os beneficiários receberão capacitação para operar e manter a infraestrutura de HUP.


Ruanda

Financiamento: Itália, Cidade de Roma. A FAO assessorou a cidade de Kigali na ação de medidas para integrar a horticultura ao seu plano de desenvolvimento urbano de longo prazo. O projeto também ajudou a estabelecer 40 micro-hortas e introduzir sistemas de coleta de águas pluviais.


Senegal

Financiamento: Itália, Cidade de Milão, Espanha. Em colaboração com o Ministério da Agricultura, a FAO ajudou a introduzir micro-hortas em zonas de baixa renda de Dakar. Em 2008 este programa ganhou o Prêmio Dubai da ONU-HABITAT sobre Boas Práticas para Melhorar as Condições de Vida.