FAO.org

Home > Region_collector > Américas > Notícias > Notícia
Escritório Regional da FAO para a América Latina e o Caribe

Paraguai, El Salvador e República Dominicana são os vencedores do concurso de boas práticas de alimentação escolar da região

O objetivo do concurso é dar visibilidade a experiências bem-sucedidas de programas de alimentação escolar, compartilhar conhecimentos e incentivar iniciativas.

Foto: Paraguai

Brasília, Brasil, 24 de setembro de 2018 – A iniciativa de "Compras da agricultura familiar para alimentação escolar" realizada no município de Yhu, no Paraguai, foi a vencedora do primeiro lugar no concurso regional de Boas Práticas de Alimentação Escolar na América Latina e no Caribe, promovido pela FAO e pelo Governo do Brasil, no âmbito do Programa de Cooperação Internacional.   

Desenvolvido há três anos, o município adquiriu produtos da agricultura familiar para alimentar duas escolas com grande sucesso, demonstrando a capacidade dos agricultores de fornecer seus produtos com qualidade, quantidade, segurança e variedade. A experiência destacou que o trabalho dos pequenos agricultores pode assumir esse compromisso com os governos municipais, fornecendo alimentos frescos e locais, com menor custo, além de promover melhorias nas condições de trabalho das mulheres e das famílias rurais. 

Algumas das conquistas da iniciativa paraguaia incluem o fornecimento de produtos locais oferecidos pela agricultura familiar às escolas de Yhu; o fornecimento de produtos frescos de 70 produtoras e produtores da agricultura familiar para escolas financiadas com os recursos do FONACIDE do município; e a incorporação no circuito econômico local de orçamento para a compra de produtos agrícolas e a contratação de mão-de-obra local; entre outros. 

O concurso de Boas Práticas de Alimentação Escolar na América Latina e no Caribe tem o objetivo de dar visibilidade às experiências exitosas dos programas de alimentação escolar, compartilhar conhecimentos e estimular o desenvolvimento de iniciativas que fortalecem estes programas. 

Educação alimentar e nutricional para os estudantes

O segundo lugar ficou a iniciativa do Cantón San Isidro, em El Salvador, "Cantinas saudáveis e jovens facilitadores em SAN", desenvolvida pelo Complexo Educacional San Isidro Canton com o objetivo de capacitar os alunos para difundir conhecimento sobre a importância e implicações de uma dieta saudável junto com toda a comunidade educativa, além de regular a venda de alimentos nas cantinas escolares. 

Entre as principais conquistas estão a redução de resíduos (embalagens plásticas) geradas por fast food; 100% de eliminação de fast food; e melhora em 50% dos hábitos alimentares por parte da comunidade educativa. 

Reduzir, reutilizar y reciclar

A experiência "Cultura 3R (reduzir, reutilizar e reciclar)", de Monte Plata, na República Dominicana, é a vencedora do terceiro lugar do concurso regional. A iniciativa dominicana visa facilitar mudanças na cultura dos estudantes e de toda a comunidade educacional para a sustentabilidade social, econômica e ambiental. Assim, o estabelecimento de hábitos de gestão adequada e descarte de resíduos da alimentação escolar será desenvolvido em cada centro educacional envolvido, até o seu uso e reciclagem. 

Destacam-se entre os avanços obtidos a certificação de 45 Centros Educacionais como Escolas Ambientalmente Sustentáveis; a recuperação de 11,5 toneladas de resíduos tetrabrik; formação de 120 professores na Cultura 3R; o treinamento de 1200 estudantes como delegados ambientais; e o treinamento de 600 alunos como líderes ambientais, entre outros. 

As melhores práticas da região

Foram recebidos pelo Comitê Organizador do concurso quase 60 candidaturas de países como Argentina, Chile, Uruguai, El Salvador, Paraguai, República Dominicana, Colômbia, entre outros. As melhores práticas farão parte de uma publicação digital  que será lançada no âmbito do projeto regional Consolidação de Programas de Alimentação Escolar na América Latina e Caribe, da Cooperação Internacional Brasil-FAO. 

O Comitê que avaliou e escolheu as melhores práticas é formado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), a Agência Brasileira de Cooperação (ABC), a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e pela Universidade Federal da Bahia, Brasil. 

Cada uma das experiências vencedoras apresenta um conjunto de experiências, lições e aprendizagens que certamente atenderão a gestores e técnicos interessados em inovar e encontrar soluções para garantir o direito humano à alimentação nas escolas. 

1º. Lugar – “Compras da agricultura familiar para alimentação escolar”

                      Categoria: Agricultura familiar 

                             País: Paraguai, Yhu

2º. Lugar – “Cantinas saudáveis e jovens facilitadores em SAN”

                      Categoria: Educação Alimentar e Nutricional

                      País: El Salvador, Cantón San Isidro 

3º. Lugar – “Escola Ambientalmente Sustentável e Cultura 3R”

                     Categoria: Outras inovações  

                      País: República Dominicana, Monte Plata

 

A cerimônia de premiação ocorrerá no mês de novembro de 2018, durante evento da FAO em comemoração ao Dia Mundial da Alimentação, na cidade de Buenos Aires, na Argentina. 

Prêmios

As três melhores boas práticas receberão:   

  • Uma placa de reconhecimento para todos os ganadores.
  • Valores disponíveis para compras de equipamentos e/ou utensílios para serviços de alimentação nas escolas:     

US$ 5.000 – primeiro lugar

US$ 3.000 – segundo lugar

US$ 1.000 – terceiro lugar

Share this page