FAO.org

Home > Region_collector > Américas > Notícias > Notícia
Escritório Regional da FAO para a América Latina e o Caribe

Ministros do Desenvolvimento Social da ALC analisam os avanços do Plano de Erradicação da Fome da CELAC

A FAO apresentou um estudo sobre a implementação do plano, o principal acordo regional para alcançar a fome zero

26 de outubro de 2015, Santiago, Chile – A Comunidade de Estados Latino-americanos e Caribenhos, CELAC se converteu em um dos principais atores da luta contra a fome na América Latina e Caribe, assinalou hoje Raúl Benítez, representante regional da FAO.

A FAO apresentou o segundo estudo sobre o avanço do Plano CELAC para a Segurança Alimentar, Nutrição e Erradicação da Fome 2025, durante a II Reunião de Ministros e Responsáveis pelo Desenvolvimento Social. O evento aconteceu em Caracas, Venezuela, com a presença de delegações de 25 países.

“O plano de segurança alimentar da CELAC representa a vontade de toda uma região para erradicar a fome e já está fortalecendo e apoiando ações nacionais e regionais para atacar a todas as dimensões do problema da fome”, explicou Benítez.

“Os avanços na luta contra a fome e a pobreza na região se deve a implementação de diversas políticas sociais por todos os estados membros da CELAC – assinalou Gladys Requena, vice-presidenta para Área Social da Venezuela – como mostra o compromisso máximo de nossos governos a favor do desenvolvimento social e a inclusão de todas e todos”.

Um plano em ação

De acordo com o estudo sobre o avanço apresentado pela FAO, os países da região estão em pleno processo de implementação do Plano de Segurança Alimentar da CELAC.

Antígua e Barbuda está recebendo apoio para implantar o Desafio Fome Zero, enquanto que Barbados recebe apoio técnico para criar o programa de alimentação escolar.

Outros países, como Belize e Bahamas estão definindo indicadores para medir o avanço das medidas propostas pelo Plano CELAC, enquanto que a Bolívia está desenvolvendo a estratégia para implementar-lo de olho já na Presidência Pro-Tempore da CELAC em 2017.

O Brasil trabalha para levar as lições das principais iniciativas desenvolvidas no país – Fome Zero e o Brasil em Miséria – no âmbito do Plano CELAC, enquanto que o Chile implementa projetos de Cooperação Sul-Sul para melhorar a nutrição de menores de 5 anos na Jamaica e na Guiana.

A Colômbia articula com a Presidência Pro-Tempore da CELAC (hoje nas mãos do Equador) para realizar um seminário internacional de redução da pobreza e da desigualdade.

Em setembro foi realizado um seminário para avançar na criação de uma aliança regional para a redução das perdas e dos desperdícios de alimentos na região, que segundo a FAO são suficientes para alimentar mais de dez vezes o número total de pessoas que sofrem com a fome.

“Esta é só uma pequena mostra das múltiplas ações que estão sendo desenvolvidas em todos os países da região. A América Latina e Caribe está cada vez mais perto de colocar um fim a fome, e devemos trabalhar para aperfeiçoar e compartilhar o fértil repertório de políticas exitosas que já acumulamos”, ressaltou o representante regional da FAO.

Blanca Lilia García, Diretora-geral das Relações Internacionais e Projetos Especiais do México, agradeceu a FAO, CEPAL e ALADI pelo apoio dado aos países, e acrescentou que todos os resultados alcançados até o momento são uma mostra da vontade política dos governos da América Latina e Caribe e o compromisso para garantir os direitos humanos fundamentais, especialmente o da alimentação.

Em novembro serão realizados importantes diálogos: o primeiro sobre agricultura familiar e sistemas públicos de abastecimento de alimentos, uma política que vem apresentando muito êxito na região, e o segundo será o VI Fórum da Frente Parlamentar Contra a Fome, que permitirá a troca de experiências sobre a legislação vinculada a luta contra a fome e a má nutrição.

Uma plataforma digital para a segurança alimentar

Os ministros do desenvolvimento social adotaram oficialmente uma plataforma digital, desenvolvida pela FAO a pedido da CELAC. A plataforma é um sistema de informação que apresenta uma radiografia dinâmica do estado da segurança alimentar, o combate à fome e a pobreza na América Latina e Caribe.

Nela, os usuários poderão encontrar os marcos normativos e institucionais, as políticas, estratégias e programas exitosos que os países estão implementando, a oferta regional de cursos de formação e capacitação, um repositório de publicações especializadas e um calendário atualizado de eventos relativos à segurança alimentar, entre outros aspectos chaves.

A Plataforma de Segurança Alimentar e Nutricional fomentará o intercâmbio de experiências e o desenvolvimento contínuo da cooperação Sul-Sul entre os países da região, no marco do Plano de segurança alimentar da CELAC. 

Share this page