FAO.org

Home > Region_collector > Américas > FAO in the region > Representante Regional > Biografía
Escritório Regional da FAO para a América Latina e o Caribe

Representante Regional: Julio Berdegué

Dados Pessoais

Nome: Julio Antonio Berdegué Sacristán
Data de nascimento: 17 de julho de 1957
Nacionalidade: Mexicano
Idiomas: Espanhol: Língua materna, Inglês: Fluente

Formação Acadêmica

1977 - 1980 Licenciado em Ciências da Agricultura, Universidade do Arizona, Tucson, EUA.
1981 - 1982 Mestre em Ciências da Agronomia, Universidade da Califórnia, Davis, EUA.
1982 - 1983 Cursos completos em Ph.D. na área de Genética, Universidade da Califórnia, Davis, EUA.
1998 - 2001 Ph.D. em Ciências Sociais, Universidade de Wageningen, Países Baixos, Departamento de Ciências Sociais, Grupo de Comunicação e Inovação.

Experiências profissionais

Desde 22 de abril de 2017
Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).
Subdiretor-Geral e Representante Regional da FAO para América Latina e Caribe, Santiago, Chile.

1995 - 2017
Centro Latino-americano para o Desenvolvimento Rural (RIMISP), Santiago, Chile.
Pesquisador Principal de 2009 até abril de 2017. Diretor Executivo (interino), 2009-2010. Presidente, 1995-2009. Responsável pela Coordenação do Grupo de Trabalho Desenvolvimento com Coesão Territorial. Foi responsável principal de mais de 40 projetos de pesquisa, fortalecimento de capacidades, e elaboração de políticas públicas. Esses projetos foram implementados em quase toda a América Latina, por meio de diferentes tipos de relações de colaboração com parceiros em agências de governo, universidades, think tanks, organismos internacionais, ONGs e organizações sociais.

1992 - 1995
Instituto Nacional de Desenvolvimento Agropecuário (INDAP), Ministério de Agricultura, Chile.
Como Diretor de Desenvolvimento Agrícola foi responsável pela gestão dos programas de extensão, crédito, irrigação, agroindústria e comercialização, trabalhando com cerca de 700 organizações de pequenos agricultores, 120 empresas privadas, um staff de 1500 pessoas e um orçamento anual de 120 milhões de dólares, para servir aproximadamente 100 mil famílias rurais.

1991 - 1992
Instituto Interamericano para a Cooperação em Agricultura (IICA), Santiago, Chile. 
Como Pesquisador e Especialista em Extensão, elaborou e coordenou um sistema para o melhoramento dos vínculos entre agências de pesquisa agrícola (INIA) e de extensão (INDAP) do governo do Chile.

1984 - 1990
Grupo de Pesquisa Agrária (GIA), Santiago, Chile. 
Pesquisador e também Pesquisador Principal em uma das mais importantes organizações não governamentais do Chile. Participou de diversas pesquisas sobre sistemas agrícolas e programas de desenvolvimento em comunidades rurais pobres.

Outras responsabilidades relevantes nos últimos anos

2016 - 2017
Participou da elaboração de um programa de fomento produtivo vinculado ao programa de transferência de renda condicionada do Ministério de Desenvolvimento Social, Guatemala.

2016
Redator da estratégia da Colômbia no Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola.

2015
Coordenador da equipe técnica responsável pela elaboração de um sistema de acreditação de qualidade dos governos regionais do Chile, e dos "Contratos Região", um novo instrumento de coordenação entre os governos regionais e o governo nacional, a cargo da Subsecretaria de Desenvolvimento Regional, Ministério do Interior, Chile.

2015 a abril 2017
A convite do Diretor-geral do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) foi membro do Comitê Gestor Assessor do Projeto Insígnia "Inclusão na agricultura e nos territórios rurais".

2014 - 2015
Integrante da equipe coordenadora responsável pela preparação do Rural Development Report 2015, do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA). Além de elaborar em conjunto com outros autores, dois dos capítulos do relatório.

2014 - 2015
Dirigiu a equipe responsável pela elaboração da estratégia de implementação do Programa de Desenvolvimento Rural Integral com Enfoque Territorial, encomendado pelo Departamento Nacional de Planejamento da Colômbia.

2014 - 2015
A convite do presidente colombiano Juan Manuel Santos, foi membro do Conselho Diretivo da Missão para a Transformação do Campo (Missão Rural), cuja secretaria executiva é o Departamento Nacional de Planejamento da Colômbia.

2014
Coordenador da equipe técnica responsável pela elaboração do Plano de Desenvolvimento Territorial Rural para o Governo Regional da Região de Los Rios, Chile.

2013-2014
Coordenador da equipe técnica responsável pela elaboração do Programa Territórios Produtivos, que passou a ser executado a partir de janeiro de 2015 pela PROSPERA, a cargo do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola, a Secretária de Desenvolvimento Social, a Secretaria de Fazenda e Crédito Público e PROSPERA, México.

2013
Responsável pela preparação do Documento de Oportunidades Estratégicas do México 2013-2018, para o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

2012 - 2013
Consultor para a preparação do Marco Estratégico e o Plano de Meio Termo 2014-2017 da FAO.

2012
Avaliador da área de Pesquisa sobre Decisões e Analises de Política, do Centro Internacional de Agricultura Tropical (CIAT).

2012
Responsável pela preparação do Documento de Oportunidades Estratégicas Baseadas em Resultados, da Guatemala, para o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

2006 - 2014
Editor associado da Agricultural Economics, revista da Associação Internacional de Economistas Agrícolas.

2006 - 2012
Membro do Conselho Diretivo do Instituto Internacional do Meio Ambiente e Desenvolvimento (IIED), Londres, Reino Unido.

2004 - 2011
Membro do Conselho Diretivo do Centro Internacional de Melhoramento de Milho e Trigo (CIMMYT) e a partir de 2008, presidente do Conselho.

2006 - 2007
Colaborador na elaboração do Relatório Desenvolvimento Mundial de 2008 (World Development Report) "Agricultura para o Desenvolvimento", do Banco Mundial incluindo o gerenciamento de um projeto que contou com cerca de 20 artigos de insumo para o Relatório, colaborando na redação de várias seções e capítulos do relatório, e coordenando a sociedade civil e as consultas eletrônicas globais.

2006 - 2007
Consultor na Avaliação Externa Independente da FAO.

2004 - 2007
Membro do Comitê Assessor do Programa ISNAR no IFPRI (International Food Policy Research Institute).

Foi coordenador dos seguintes projetos/programas de pesquisa, desenvolvimento de capacidades e elaboração de política pública, entre o ano de 2000 e abril de 2017

2016
Programa Transformando Territórios.
Programa de pesquisa, desenvolvimento de capacidades e incidência política. O tema do programa é a relação entre: (a) padrões de urbanização com ênfases em cidades pequenas e médias; (b) transformações dos sistemas agroalimentares; e (c) mercados laborais rurais. O programa foi implementado principalmente no México, Colômbia e Chile.

2016-2012
Programa Desenvolvimento com Coesão Territorial
.
Programa de pesquisa e diálogo político sobre as causas e impactos da desigualdade territorial que afetam os territórios não metropolitanos na América Latina. Resultados até agora: (a) de pesquisa: 41 documentos de trabalho, três livros publicados, uma edição especial na revista World Development com 11 artigos; (b) de incidência: foram elaboradas quatro novas políticas ou programas de desenvolvimento com coesão territorial, aprovadas posteriormente pelos governos do México, Colômbia e Chile, iniciando a implementação a partir de 2015.

2015-2014
Cidades e desenvolvimento territorial rural
.
Estudar o papel das cidades pequenas e médias do México e El Salvador no desenvolvimento dos territórios rurais desses países. Foram publicados 11 documentos técnicos.

2014
Fortalecimento de Capacidades Institucionais para o Desenvolvimento Territorial.
Elaborar instrumentos de política pública que fortaleçam as capacidades institucionais dos Governos Regionais e Municipais e que promovam o desenvolvimento territorial, apoiando o trabalho de fortalecimento que realiza a Subsecretaria de Desenvolvimento Regional do Ministério do Interior do Chile no marco da discussão de reformas políticas e institucionais de descentralização do país.

2015-2013
Assistência técnica para o Governo do México
.
Contribuir com o objetivo estratégico do governo do México para aumentar a produção e a renda de 1,2 milhão de pequenos agricultores em 400 municípios que se enquadram em níveis muito altos de pobreza. O programa começou a ser executado em 1 de janeiro de 2015 com uma população inicial de 10 mil famílias.

2014-2013
Analise de economias rurais com ênfase no setor de pequenos produtores
.
O objetivo foi apoiar a Fundação Ford para alcançar uma melhor compreensão das economias rurais e agrícolas do México, Guatemala, El Salvador e Nicarágua.

2014
Analise de vínculos rural-urbanos inclusivos
.
O objetivo do estudo foi melhorar o conhecimento das relações rural-urbanas socialmente inclusivas, e avaliar as oportunidades de atividades programáticas existentes a respeito do tema.

2013
Pobreza e Desigualdade na América Latina Rural
.
Um projeto de pesquisa analítica sobre a pobreza e a desigualdade em sete países da América Latina.

2013-2010
Projeto Conhecimentos para a Mudança
.
Um programa de incidência em políticas públicas sobre pobreza rural e desenvolvimento no México, El Salvador, Colômbia e Equador. Foram estabelecidos Grupos de Diálogo Rural (GDR) público-privado nesses quatro países e que seguem em funcionamento. Cada GDR também incidiu em políticas públicas específicas.

2012-2007
Programa Dinâmicas Territoriais Rurais
Um programa de assessoramento de políticas públicas e fortalecimento de capacidades baseado em pesquisas sobre o crescimento econômico, a inclusão social e a sustentabilidade ambiental em áreas rurais.

2010-2009
Conferência Internacional "Dinâmicas de Transformação Rural em Economias Emergentes."
Essa conferência foi realizada em Nova Dali, Índia, organizada pelo RIMISP em colaboração com os governos da Índia, China, Brasil e África do Sul. O objetivo foi promover a discussão dos novos marcos e enfoques teóricos e das estratégias políticas empregadas nos países emergentes do mundo para promover e governar as dinâmicas que permitem abordar os principais desafios colocados pelas dinâmicas da transformação rural. Participaram mais de 200 especialistas de 14 países.

2009
A crise financeira e o impacto na pobreza rural na América Latina e Caribe
.
Foram elaborados dez relatórios nacionais e um relatório síntese que foi publicado pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

2009
O setor rural chileno em 2030
.
Uma análise prospectiva solicitada pelo Fundo de Inovação Agrária (FIA), uma agência ligada ao governo do Chile. O relatório influenciou na preparação da estratégia "Chile, potência alimentar" do Ministério da Agricultura do Chile.

2008
Crescimento Agrícola e Redução da Pobreza
.
O projeto de pesquisa abarcou cinco estudos de caso, posteriormente convertidos em capítulos de um livro publicado pela FAO.

2007-2006
Movimentos Sociais e Desenvolvimento Territorial
.
Um projeto de pesquisa sobre o papel dos movimentos sociais nos processos de desenvolvimento territorial, em cinco países da América Latina.

2007-2006
Insumos para o Relatório de Desenvolvimento Mundial 2008 do Banco Mundial.
Preparação de artigos de insumo e outras contribuições ao Relatório, financiado pelo Centro de Pesquisa para o Desenvolvimento.

2007-2001
Programa Mercados alimentares, supermercados e pequenos produtores
.
O objetivo foi investigar as determinantes e as dinâmicas de transformação dos mercados agroalimentares nacionais, derivadas da rápida expansão das cadeias dos supermercados a partir da década de 1980 e os efeitos sobre os pequenos produtores e empresários agrícolas e rurais. O programa foi realizado durante sete anos por meio de nove subprojetos.

2003- 1999
Emprego e renda rural não agrícola na América Latina
.
O objetivo desse programa foi estabelecer as mudanças na estrutura de emprego e renda das famílias rurais, fazendo visível o peso crescente dos rendimentos rurais não agrícolas. O programa contou com vários projetos específicos que permitiu estudar o problema em dez países da região, e realizar vários seminários internacionais.