FAO.org

Home > Country_collector > FAO no Brasil > Notícias > Detail
FAO no Brasil

FAO aposta em um futuro mais afinado com as tecnologias nas comunidades rurais da América Latina e do Caribe

05/08/2019

Santiago do Chile - Nos próximos anos, a chegada de tecnologias como a conectividade celular 5G, inteligência artificial e big data, entre outras, revolucionarão o mundo rural, mudando a forma como produzimos alimentos e permitindo a criação de novos mercados na América Latina e no Caribe.

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) quer levar essas e outras inovações ao mundo rural para impulsionar a produção agrícola sustentável e a erradicação da pobreza e da desnutrição.

Para tanto, a Semana da Inovação reunirá em Montevidéu, no Uruguai, todos os atores interessados ​​em colocar a tecnologia a serviço dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), incluindo empresas como Mobile Cocoa, Colun, Huawei, Microsoft, Maser, Practical Action, Telefónica, bem como um representante dos governos da região, centros de pesquisa, desenvolvimento e inovação, cooperativas, ONGs e organizações de produtores.

O evento é organizado pela FAO, a Administração Nacional de Telecomunicações do Uruguai (ANTEL) e a União Internacional de Telecomunicações (UIT), e acontecerá de 5 a 8 de agosto em Montevidéu, Uruguai.

"A inovação digital na agricultura representa uma grande oportunidade para erradicar a pobreza e a fome e mitigar os efeitos das mudanças climáticas", disse o diretor de Políticas de Desenvolvimento Rural da FAO, Luiz Beduschi.

Impulsionar o desenvolvimento agrícola através da inovação digital e tecnológica

A Semana da Inovação guiará as principais estratégias de inovação para alcançar os ODS na América Latina e no Caribe.

O novo Diretor Geral da FAO, QU Donyu, pediu a todos os atores que tomem medidas urgentes para alcançar a Fome Zero e a erradicação da pobreza e o desenvolvimento agrícola e rural sustentável por meio da inovação, incluindo o desenvolvimento digital.

Nos próximos anos, a FAO trabalhará intensamente com as comunidades rurais para que elas possam integrar a inovação em suas práticas agrícolas e modernizar a agricultura para erradicar a pobreza rural.

Desafios para a inovação em territórios rurais

Segundo a FAO, a digitalização modificará todas as partes da cadeia produtiva agro-alimentar, uma vez que a hiperconectividade e o processamento de grandes quantidades de informação em tempo instantâneo permitem um trabalho mais eficiente e um maior impacto social.

A implementação dessas mudanças, no entanto, exige que os governos da região fortaleçam a infraestrutura rural e promovam o desenvolvimento das comunidades rurais, para que possam adotar e implementar soluções inovadoras.

"Não apenas os agricultores precisam estar prontos para essas novas mudanças, mas também são necessários governos para promover essas experiências de mãos dadas com uma ampla variedade de parceiros, como investidores privados, fundos de investimento de impacto, ONGs, entre muitos outros ”, disse Beduschi, acrescentando que o papel da FAO será estratégico para facilitar o caminho da reunião entre empresas, agricultores e governos.

De acordo com o Panorama da Pobreza Rural da FAO na América Latina e Caribe, a pobreza rural cresceu novamente na região - em 2 milhões de pessoas - pela primeira vez em 10 anos, razão pela qual políticas inovadoras são necessárias para criar comunidades rurais inteligentes.

 "A comunidade internacional começou a projetar uma série de modelos e soluções para a agricultura digital que garantem governança mais efetiva, desenvolvimento mais saudável e maiores benefícios", disse o novo diretor-geral da FAO, QU Dongyu.