FAO.org

Home > Country_collector > Brasil > Notícias > Detail
Brasil

Diretor-geral da FAO está entre os latino-americanos mais influentes do mundo

09/02/2017

Revista América Economia destaca o trabalho de José Graziano da Silva na luta contra a fome, a má-nutrição e a promoção da Cooperação Sul-Sul

Santiago/Chile - O diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva, foi eleito como um dos latino-americanos mais influentes do mundo pelo trabalho desenvolvido contra a fome e a má-nutrição no mundo.

No ranking “Latino-americanos Globais” 2016, a revista América Economia também destaca o trabalho de Graziano da Silva na promoção da Cooperação Sul-Sul, um enfoque baseado no intercâmbio de soluções de desenvolvimento entre os países do hemisfério Sul para contribuir para a segurança alimentar e para o desenvolvimento sustentável.

“O reconhecimento das pessoas é o reconhecimento das ideias e as causas pelas quais dedicam a vida. Nesse caso, trata-se de um reconhecimento ao desenvolvimento rural na luta contra a fome na América Latina e em todo o mundo”, afirmou Graziano da Silva.

Apoio ao esforço político para erradicar a fome na região

Na recente intervenção durante a V Cúpula da Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos (CELAC), o diretor-geral da FAO reiterou o apoio da organização aos países da região no compromisso para a erradicação da fome e da má-nutrição.

 “A América Latina e o Caribe pode ser a primeira região em desenvolvimento a erradicar completamente a fome se todos os governos reforçarem a implementação do Plano de Segurança Alimentar, Nutrição e Erradicação da Fome”, afirmou.

O plano, elaborado com o apoio da FAO, representa a “cristalização da vontade política dos governos de erradicar a fome na próxima década”, destacou Graziano.

Aprovado pela CELAC em 2015, o plano promove políticas públicas integrais para reduzir a pobreza, melhorar as condições do mundo rural, adaptar a agricultura às mudanças climáticas, acabar com o desperdício de alimentos e fazer frente ao risco de desastres.

Diante dos dados positivos da redução da fome, o diretor-geral alertou sobre outra face da má-nutrição na região: o alarmante aumento da obesidade, que afeta 140 milhões de pessoas segundo o novo relatório da FAO e da OPAS - Panorama da segurança alimentar e nutricional, e é principalmente grave no caso das crianças.

Influentes 2016

A lista também reconhece a liderança do Papa Francisco, que tem acompanhado de perto os esforços da FAO para fortalecer os vínculos entre a paz e a segurança alimentar, a mitigação das mudanças climáticas e o desenvolvimento sustentável; a trajetória do Presidente do Massachusetts Institute of Technology (MIT), Rafael Reif; e o papel do diretor-geral da Organização Mundial do Comércio, o também brasileiro Roberto Azevêdo.