FAO.org

Questo articolo non è disponibile in italiano.

Cliccare qui per chiudere il messaggio.

União Africana homenageia diretor-geral da FAO por visão do Fome Zero na África

Graziano da Silva é reconhecido por apoio à promoção da segurança alimentar, nutrição e sistemas alimentares sustentáveis em África; ele dedica prêmio ao ex-presidente Lula

11 de fevereiro de 2019, Addis Abeba – Em reconhecimento por sua contribuição na luta pela erradicação da fome na África e pelo desenvolvimento sustentável dos setores agrícolas do continente, a União Africana (UA) condecorou o Diretor-Geral da FAO, José Graziano da Silva, em uma cerimônia de premiação que aconteceu nessa segunda-feira, durante a sessão de encerramento da Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da UA, em Addis Abeba, Etiópia.

“A paixão de Graziano pela erradicação da fome e sua liderança implacável são uma inspiração para a África”, disse a Comissária para a Economia Rural e Agricultura da Etiópia, Josefa Sacko, durante a condecoração. Descrevendo o Diretor-Geral da FAO como “um dos arquitetos mundiais do conceito Fome Zero”, a Comissária Sacko, salientou que o slogan “fome zero” se tornou uma marca poderosa refletida nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. “O direito à alimentação adequada pode e deve fazer parte da realidade do continente”, afirmou a Comissária.

Josefa Sacko destacou, em seu discurso, como a luta do Brasil contra a fome e suas causas subjacentes, como a pobreza aguda, se tornaram uma das principais prioridades do governo brasileiro a partir de 2003, no primeiro governo de Luiz Inácio Lula da SilvaEla também observou como os programas Fome Zero e o Bolsa Família conseguiram reduzir a fome que atingia 11% da população (cerca de 19 milhões de pessoas) no início dos anos 2000, para menos de 2,5% no triênio de 2010. “Tudo isso em menos de dez anos ”, parabenizou.

Graziano da Silva expressou sua gratidão ao discurso da União Africana: “Esse reconhecimento é um incentivo coletivo para mantermos a visão do Fome Zero no topo das mentes e dos corações africanos”, disse durante a cerimônia.

O Diretor-Geral da FAO destacou como a fome continua sendo um problema na África, com estimativas recentes mostrando que os conflitos - exacerbados pelos riscos climáticos - reverteram o progresso alcançado na obtenção de segurança alimentar e melhor nutrição em muitos países do mundo, especialmente no continente africano.

 “Há também um desafio adicional e que é muito sério”, alertou ele: "uma vez conhecida por suas crianças desnutridas, a África é hoje conhecida como o continente com mais pessoas acima do peso e obesas do mundo", destacou Graziano.

Segundo o Diretor-Geral da FAO, como parte desses novos desafios, é preciso lembrar que não há solução fome zero para as futuras gerações na África se não houver estímulos para que os jovens permaneçam, trabalhem e morem nas áreas rurais.

Prêmio dedicado ao ex-presidente brasileiro Lula

Ao fim de seu discurso, Graziano da Silva saudou o ex-presidente Lula com quem “compartilhou esse reconhecimento da União Africana” por ser “o mais inspirador para a visão Fome Zero”, afirmou o Diretor-Geral.

Primeira Conferência Internacional de Segurança Alimentar começa amanhã

A cerimônia de premiação foi realizada antes da Primeira Conferência Internacional sobre Segurança de Alimentos organizada pela União Africana (UA), pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A conferência de dois dias reunirá participantes de mais de 130 países, incluindo ministros da agricultura, saúde e comércio. Também participam importantes especialistas científicos, agências parceiras e representantes de consumidores, produtores de alimentos, organizações da sociedade civil e do setor privado.

Photo: ©FAO
A União Africana (UA) condecorou o Diretor-Geral da FAO, José Graziano da Silva, em uma cerimônia de premiação que aconteceu nessa segunda-feira

Share this page