FAO.org

Home > Media > Notícias

Comité de Segurança Alimentar Mundial centra-se nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, nos jovens e nas crises prolongadas

12 outubro 2015 Roma – O Comité de Segurança Alimentar Mundial (CSA) iniciou hoje a sua sessão plenária, marcando assim o primeiro encontro internacional sobre segurança alimentar e nutricional desde que os líderes mundiais aprovaram as metas da Agenda de Desenvolvimento Sustentável.

Esta agenda inclui a erradicação da fome até 2030 como um dos seus principais objetivos. A sua aprovação na Cimeira das Nações Unidas, o mês passado, “dá um novo impulso aos nossos esforços”, afirmou o Diretor-Geral, José Graziano da Silva na sessão plenária do CSA.

“O mundo definiu agora um prazo para acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e acabar com a malnutrição em todas as suas formas”, salientou. “Não duvido que podemos ser a geração Fome Zero”.

O CSA é um organismo intergovernamental que serve como um fórum para a revisão e acompanhamento das políticas de segurança alimentar e nutricional.

A sua plataforma inclusiva está estruturada para permitir que os participantes da sociedade civil, do sector privado e outros atores não estatais tenham uma voz nas decisões políticas.

“O CSA é diferente. Então vamos mudar as coisas para melhor”, disse Gerda Verburg, que exerceu a presidência do Comité nos últimos dois anos. “Todos participamos na mesma corrida, todos juntos, para a meta Fome Zero”.

A sessão plenária de quatro dias, onde falarão também o Presidente do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola, Kanayo F. Nwanze e a Diretora Executiva do Programa Alimentar Mundial, Etharin Cousin, contará com debates sobre políticas de nutrição, bem como iniciativas centradas na nutrição e na participação dos jovens no compromisso global para erradicar a fome.

Mary Robinson, ex-Presidente da Irlanda, vai realizar um discurso numa sessão dedicada a fortalecer a articulação global e o diálogo entre o CSA e outros atores no âmbito segurança alimentar e nutrição.

O CSA vai também debruçar-se sobre o tema da água e da segurança alimentar e nutrição, com base no relatório sobre o assunto do Painel de Alto Nível de Especialistas em Segurança Alimentar e Nutrição. 

Acordo alcançado sobre crises prolongadas

Na 42ª sessão do CSA, também é esperado que os membros aprovem o Quadro de Ação de segurança alimentar e nutricional em crises prolongadas.

Este acordo voluntário visa assegurar a integração dos esforços humanitários e de desenvolvimento face ao número crescente de áreas em situações de crises prolongadas, com especial atenção para as necessidades nutritivas das crianças e das pessoas mais vulneráveis.

Graziano da Silva felicitou os delegados do CSA para o denominou como “uma importante conquista na convergência de políticas” sobre um assunto complexo.

“Alcançar um consenso leva tempo, mas permite que depois as coisas aconteçam mais depressa”, acrescentou, observando que a FAO, ao trabalhar muitas vezes com o Programa Alimentar Mundial e o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola, já está a colocar os princípios do Quadro em prática.

Photo: ©FAO/Giulio Napolitano
O Diretor-Geral da FAO, José Graziano da Silva, discursa no Comité de Segurança Alimentar Mundial

Share this page