FAO.org

Home > FAO in Portugal > Notícias > Detail
FAO in Portugal

Dia Mundial da Alimentação 2017

09/10/2017

FAO PT/CPLP COMEMORA COM LIDERES RELIGIOSOS, MIGRANTES E DEPUTADOS  

Lisboa - A FAO celebra o Dia Mundial da Alimentação no dia 16 de outubro de cada ano para comemorar a fundação da Organização em 1945. Este dia é celebrado com eventos e iniciativas em mais de 150 países a fim de promover a sensibilização e ações à escala nacional, regional e global.

Sabe-se que atualmente, o número de migrantes é o mais elevado desde a Segunda Guerra Mundial (aproximadamente 244 milhões de migrantes internacionais em 2015) pelo que a migração passou a ocupar um lugar preponderante nos debates internacionais sobre desenvolvimento social e económico. Também Portugal, tradicionalmente país de partida, conheceu nas últimas décadas um fluxo de chegada de migrantes, sobretudo dos países da CPLP que representavam em 2011, cerca de 52% do total dos imigrantes no país.

Por conseguinte, o tema deste ano (Mudar o futuro da migração. Investir em segurança alimentar e desenvolvimento rural) reveste uma ocasião para destacar as conexões entre a segurança alimentar, o desenvolvimento rural e a migração e recordar que a consecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável só é possível com o Objetivo 2 - Fome Zero.

Assim sendo, o escritório de informação da FAO em Portugal e junto da CPLP (FAO PT/CPLP) irá participar num "Encontro Inter-religioso pelo Direito Humano à Alimentação", organizado pela ONG "Fé e Cooperação" e pela "Comunidade Islâmica de Lisboa" na Mesquita de Lisboa, que contará com a participação e testemunho das diferentes confissões religiosas. O Dia Mundial da Alimentação constitui uma oportunidade para difundir a mensagem de que é necessário que todos trabalhemos juntos para alcançar o Objetivo 2, pelo que, será reiterada a importância da contribuição positiva dos migrantes e do aproveitamento do potencial de desenvolvimento da migração, especialmente em termos de segurança alimentar e redução da pobreza.

No mesmo dia e tendo em conta os problemas ao nível do desenvolvimento rural incluindo ambientais, a dificuldade de acesso a nutrientes adequados para cerca de 20% da população, o sobrepeso e a obesidade que atingem cerca de 4,5 milhões de Portugueses e outras doenças como a diabetes que atinge cerca de 15%, a Ordem dos Nutricionistas e a FAO PT/CPLP organizam, na Assembleia da República, uma discussão sobre opções para uma Lei de Bases do Direito Humano a Alimentação em Portugal. Esta opção seria coerente com a resolução da Assembleia da República n.º 3/2013 que aprovou o Protocolo Facultativo ao Pacto Internacional sobre os Direitos Económicos, Sociais e Culturais.

Mais informações em https://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheIniciativa.aspx?BID=37250

Foto: ©FAO/Giuseppe Carotenuto