FAO.org

Home > FAO in Portugal > Notícias > Detail
FAO in Portugal

Agricultura sustentável na CPLP

13/12/2018

Validação do estudo prévio para o Centro de Competências para a Agricultura Sustentável da CPLP em São Tomé e Príncipe

São Tomé - Realizou-se em São Tomé e Príncipe, no dia 13 de dezembro, a validação do estudo de pré-viabilidade do Centro de Competências para a Agricultura Sustentável da CPLP. O Centro terá como principal objetivo dinamizar uma rede de agroecologia e agricultura sustentável na CPLP e facilitar a realização de intercâmbios de conhecimentos entre agricultores, investigadores e quadros técnicos, para além de outras atividades com o mesmo objetivo.

No evento de validação, estiveram presentes cerca de cinquenta pessoas, entre representantes de organizações de agricultores, quadros do Ministério da Agricultura, do Banco Africano de Desenvolvimento em São Tomé e Príncipe, técnicos da FAO de São Tomé e Príncipe, de Roma e da FAO em Portugal e junto da CPLP.

Para o Ministro da Agricultura de São Tomé e Príncipe, Francisco Ramos, que elogiou a iniciativa, “São Tomé e Príncipe será crescentemente agroecológico e toda a produção alimentar do país será sustentável até 2030”.

São Tomé e Príncipe é atualmente o país da CPLP com mais área agrícola dedicada à produção biológica e agroecológica. Pela sua localização e ecossistemas, oferece condições importantes para a capacitação em agricultura sustentável e particularmente agroecologia no contexto da CPLP.

 

Seminário de apresentação do “Estudo de Caracterização da Agricultura Familiar na CPLP” 

Decorreu na sede da CPLP, em Lisboa, no passado dia 11 e 12 de dezembro, o seminário de apresentação e discussão dos resultados sobre o estudo de caracterização da agricultura familiar na CPLP. A investigação será apresentada através de uma publicação conjunta entre a Agência Brasileira de Cooperação (ABC), a Secretaria Especial da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) e a FAO, a ser divulgada nos primeiros meses de 2019.

Para melhor compreender as especificidades de cada país, o estudo foi realizado por especialistas nacionais em cada Estado Membro da CPLP. Sua metodologia foi participativa e teve em conta a pluralidade de contextos, considerando ainda algumas categorias transversais, como soberania e segurança alimentar e nutricional; sistemas agroalimentares sustentáveis; organização e participação social; construção e gestão do conhecimento; políticas, programas e instrumentos; intersetorialidade; género e juventude.