FAO.org

Home > FAO in Portugal > Notícias > Detail
FAO in Portugal

FAO e OMS trabalham para estabelecer padrões globais para a rotulagem

15/02/2019

Os rótulos alimentares são extremamente importantes para a nossa saúde e bem-estar. Os rótulos garantem que a comida é o que achamos que é e que os produtos são tão nutritivos quanto pensamos que são, pois ensinam-nos sobre ingredientes e nutrientes.
Com a intensificação do comércio internacional, é cada vez mais difícil saber quem produz e de onde vêm os alimentos que consumimos. Rótulos confiáveis ajudam a preencher essa lacuna. A FAO e a Organização Mundial da Saúde (OMS) estão a trabalhar, através da Comissão do Codex Alimentarius, para estabelecer padrões globais para a rotulagem de alimentos a serem cumpridas por cada país, especialmente para produtos que serão vendidos no mercado global.

6 benefícios da rotulagem:

1. Manter-se saudável – A rotulagem ajuda a compreender a composição dos alimentos: as vitaminas, minerais, calorias, gorduras, etc. Esta informação é fundamental para garantir que come os alimentos que são bons para si. Com rótulos, pode monitorar a ingestão de micronutrientes para evitar deficiências, especialmente as mais comuns, como ferro e vitamina D. Pode controlar o seu peso, monitorizando as calorias e gorduras saturadas. Pode limitar a ingestão de açúcar e sal e certificar-se de que está a cumprir uma dieta equilibrada. Todas essas ações contribuem para a prevenção de doenças, como diabetes e certos tipos de doenças cardíacas.

2. Manter-se seguro - Todos os anos, mais de 600 milhões de pessoas adoecem e 420 mil morrem em resultado da ingestão de alimentos contaminados com bactérias, vírus, parasitas, toxinas e produtos químicos. Os rótulos fornecem avisos e informações importantes sobre as melhores formas de usar um produto - por exemplo, instruções de armazenamento e de confeção - que são necessárias para manter os alimentos seguros.

3. Impedir a compra de produtos falsificados - Evitar fraudes é um dos principais objetivos da rotulagem de alimentos. Sem rótulos internacionalmente reconhecidos, os vendedores de alimentos podem deliberadamente enganar os/as consumidores/as através de falsas representações nas embalagens. Quando compra chocolate, quer ter certeza de que é realmente chocolate ou quando é peixe, que é de facto o peixe anunciado.

4. Detectar ingredientes que possam causar reações nocivas - As reações aos alimentos afetam 10 a 25% da população dos países desenvolvidos. Os alimentos alergénicos mais comuns incluem amendoim, soja, leite, ovos, peixe, crustáceos, trigo e nozes. Se não conhecer os ingredientes de um produto, pode erroneamente ingerir algo que cause um ataque alérgico, alguns dos quais muito graves. Os rótulos dos alimentos permitem que saiba o que deve evitar.

5. Impedir o desperdício de comida - Os rótulos dos alimentos, quando lidos corretamente, podem impedi-lo/a de deitar fora alimentos que podem ser consumidos. A marcação de data nos rótulos dos alimentos permite saber em que período um produto é seguro para ser consumido. No entanto, também é verdade que confundir as datas "consumir de preferência até" e "consumir até" pode elevar o desperdício de alimentos. Na União Europeia, aproximadamente 10% dos alimentos que são desperdiçados está relacionado com a marcação da data. Padronizar marcações e educar os consumidores e as partes interessadas da cadeia de fornecimento pode ajudar a evitar esse desperdício.

6. Apoiar a produção local de alimentos - Certos rótulos que indicam a origem do bens alimentares, por exemplo, café colombiano, queijo Manchego (Espanha), chá Darjeeling (Índia) ou Kona Coffee (EUA), podem atrair a atenção do cliente e adicionar valor ao produto e, portanto, para o/a produtor/a. Os/as consumidores/as tendem a identificar produtos alimentares locais e típicos para um local específico e atribuem características - como sabor e qualidade - a localizações geográficas. Num estudo conduzido pelo EBRD e pela FAO, nove produtos com rótulos de indicação geográfica aumentaram o preço do produto final em 20 a 50%. Hoje, os/as consumidores/as relacionam cada vez mais a qualidade com as origens e tradições geográficas.

Os rótulos de alimentos são fáceis de ignorar, pois são apenas uma das muitas peças escritas aparentemente aborrecidas que disputam a sua atenção. No entanto, a informação é poder e esse poder pode ajudar a assumir o controlo da sua própria saúde. Esforçamo-nos para um mundo onde haja alimentos para todos, partindo do princípio de que a comida é segura. E sem essa base essencial, não podemos construir um mundo #FomeZero.

Saiba mais em:

Website: Iniciativas da FAO sobre rotulagem
Eventos: Próximas Conferências sobre Segurança Alimentar
Publicação: Strengthening sustainable food systems through geographical indications