FAO.org

Home > FAO in Portugal > Notícias > Detail
FAO in Portugal

Revolution | The Power of Food: Simpósio Sangue na Guelra 2019

29/05/2019

Lisboa – A FAO esteve presente na 5ª edição do Simpósio Sangue na Guelra, um evento de discussão sobre gastronomia e alimentação, território e economia local, ecologia e sustentabilidade, cujo tema deste ano é a revolução e o poder da comida.

“Um tema provocador, que desafia a sair da zona de conforto, para fazer uma abordagem nova e inovadora aos muitos temas da gastronomia”, afirmam Ana Músico e Paulo Barata, organizadores do encontro que decorreu nos dias 27 e 28 de maio, na Gare Marítima de Alcântara, em Lisboa.

Ao longos dos dois dias, realizaram-se palestras, conversas, debates e apresentações de especialistas portugueses e internacionais, com as mais variadas profissões ligadas ao mundo da gastronomia e alimentação, desde chefs de cozinha, a proprietários de restaurantes, produtores, académicos, e representantes políticos.

No dia 28 de maio, durante a apresentação “Refeitório Escolar – Alimentação Saudável e Biológica”, Anabela Silva, da Junta de Freguesia dos Olivais, explicou a importância de uma revolução de consciência colectiva, através das iniciativas de reeducação alimentar nas escolas, campanhas de minimização do desperdício alimentar, de produção local de hortícolas e verduras para consumo nos refeitórios das escolas, alteração das ementas escolares com produtos biológicos e saudáveis, e a promoção de uma economia de proximidade.

Arlene Stein, fundadora do “Terroir Symposium”, um catalisador para a colaboração criativa no setor da hotelaria no Canadá, destacou o conceito da territorialidade e a “política da comida”, tendo por base a ideia de que a comida é uma das formas de comunicar a cultura de uma região, expressando que para uma real mudança para sistemas alimentares sustentáveis, é preciso considerar a regionalização dos sistemas alimentares.

Armindo Jacinto, Presidente da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova falou sobre o poder da política na gastronomia e deu o exemplo do programa “acelerador”, I-Danha Food Lab, que se empenham em desenvolver soluções sustentáveis nas áreas da alimentação, pequena produção e tecnologia.

Para a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, é fundamental influenciar as instituições de governança e promover políticas públicas, simultaneamente envolvendo estes diferentes agentes de mudança para a promoção de sistemas alimentares mais sustentáveis, alinhados com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).