FAO.org

Home > FAO in Portugal > Recursos
FAO in Portugal

Publicações

Esta publicação fornece uma visão geral da literatura recente sobre o potencial do setor informal de alimentos (IFS) na facilitação do fornecimento de alimentos a preço acessível em áreas urbanas e na geração de renda em lares de baixa renda. O objetivo é identificar padrões globais, temas para pesquisas mais aprofundadas e sugestões de políticas. Trata também dos debates realizados por uma comunidade internacional de teóricos e práticos do desenvolvimento na conferência virtual sobre o IFS, organizada pela FAO e a Universidade de Bolonha, em maio de 2006. Alguns estudos de caso são discutidos como exemplos de boas práticas em vários países.
Brochura sobre a iniciativa multidisciplinar da FAO Alimentos para as Cidades.
O Bem-estar animal vem se tornando altamente relevante para o sucesso no desenvolvimento internacional. É parte de programas para melhorar a saúde animal, para desenvolver a produção animal, para responder a catástrofes naturais onde os animais estão envolvidos e para definir o ajuste entre a composição genética dos animais e os ambientes em que são mantidos. Assim como exposto, a FAO decidiu dar atenção mais explícita e estratégica para o bem-estar animal. Para orientar as suas atividades, foi convocado um encontro de especialistas para fornecer informações específicas em “Capacitação para implementar boas práticas de bem-estar animal". O extenuante e colaborativo trabalho dos especialistas, juntamente com recursos humanos das principais instituições relevantes em bem-estar animal e do pessoal da FAO, resultou neste relatório.
Em fases anteriores, a epidemia do VIH/SIDA foi predominantemente um problema urbano, afectando mais homens do que mulheres e aqueles com rendimentos relativamente altos. Actualmente, a epidemia mudou-se para as zonas rurais, atingindo os menos capacitados para lidar com as suas consequências. A FAO reconhece a necessidade urgente de uma acção que dê uma resposta eficaz aos impactos do VIH/SIDA sobre a segurança alimentar e meios de vida rural e está, actualmente, a desenvolver uma estratégia completa contra o VIH/SIDA para o sector agrícola.
O Código de Boas Práticas para a Pesca Desportiva, da EIFAC, foi elaborado em 2007 pelo Grupo de Trabalho da Pesca Desportiva da Comissão Europeia Consultiva das Pescas nas Águas Interiores (European Inland Fisheries Advisory Commission – EIFAC), envolvendo especialistas e outras partes interessadas da Europa, América do Norte e Oceânia. O Código de Boas Práticas para a Pesca Desportiva, da EIFAC (Código), destina-se a complementar e aditar o Código de Conduta para a Pesca Responsável, da FAO. É um documento basilar que descreve os padrões mínimos de uma pesca desportiva, e sua gestão, respeitadora do ambiente, eticamente adequada e – em função da situação local – socialmente aceite.
1 2 3 4 5 6