Escritório Regional da FAO para a América Latina e o Caribe

Mais Algodão, Mais sementes: +Algodão - África - Evento técnico da FAO

Virtual.
17-05-23

Justificativa

O algodão é uma das culturas mais importantes para a sustentabilidade econômica dos agricultores tanto na África quanto na região da ALC, pois contribui para a criação de empregos, geração de renda e ganhos em divisas no país. Em ambos os casos, o algodão é cultivado principalmente por agricultores familiares, em pequenas áreas, com acesso limitado a insumos técnicos e máquinas, e difícil integração em cadeias de comercialização de valor agregado.

Na América Latina e no Caribe, o algodão é uma cultura ancestral que vem sendo cultivada há gerações para a geração de roupas e renda. Ele também tem um forte componente social e espiritual para as comunidades indígenas da região. Com o advento da revolução agrícola e da globalização, o algodão adquiriu uma forte posição comercial, resultando em uma produção extensiva ligada a fortes retornos econômicos. Entretanto, a volatilidade do mercado e a crescente necessidade de adotar novas tecnologias para manter a competitividade forçaram a região a produzir em condições desfavoráveis. Isto levou ao abandono dos programas de reprodução e registro de germoplasma (exceto no Brasil e na Argentina) e à chegada do algodão geneticamente modificado de origem estrangeira. 

Na África, o algodão é cultivado quase exclusivamente por pequenos agricultores, e há poucas plantações de grande porte. Ele é produzido em todas as áreas sub-húmidas e semi-áridas da África Ocidental. Eles utilizam a rotação de culturas com alimentos básicos, como milho, soja ou amendoim. O algodão desempenha um papel importante no desenvolvimento econômico de vários países africanos e continua sendo uma fonte essencial de subsistência para muitos agricultores. O algodão é cultivado há mais de 100 anos e a região tem uma importante indústria têxtil tradicional há mais de 60 anos. Existem centenas de variedades de germoplasma de algodão na África. Algumas delas são nativas e datam do século 10. 

A semente é o insumo básico e mais crítico para uma agricultura sustentável. A resposta de todos os outros insumos depende em grande parte da qualidade das sementes. Para os agricultores, semente é vida. Portanto, a integridade e a santidade de cada semente devem ser preservadas e protegidas.

O cenário de fornecimento de sementes de algodão na região da América Latina e Caribe enfrenta algumas dificuldades, apesar da estrutura adequada de bancos de germoplasma e instituições de pesquisa em alguns países. No caso das sementes convencionais, o baixo nível de pesquisa, replicação, validação e promoção de seu uso também tem dificultado o fortalecimento da produção de algodão pelos agricultores familiares nos países parceiros. No caso da África, o maior desafio é a necessidade de diversidade genética em relação à resistência ou tolerância a doenças e pragas, fundos para pesquisa e investimento em infra-estrutura, treinamento e capacitação, e coordenação regional para a promoção da pesquisa como um todo.

Projeto + Algodão

Na região da América Latina e Caribe, o projeto regional + Algodão, implementado pela Cooperação Sul-Sul Trilateral entre a FAO, a Agência Brasileira de Cooperação (ABC/MRE) e os países parceiros (Paraguai, Peru, Colômbia, Bolívia, Equador, Argentina e Haiti), visa ajudar os países a construir elementos para garantir a sustentabilidade e a competitividade da produção de algodão com uma abordagem sistêmica, integral e sustentável. O objetivo é promover e fortalecer a cadeia do algodão, construir capacidades no nível institucional e gerar políticas públicas para a promoção e conservação do setor algodoeiro nos países da região.  Para o projeto, a cooperação se baseia na experiência brasileira com a ABC/MRE e as Instituições Brasileiras Cooperantes (Embrapa, Abrapa, ASBRAER e EMPAER-PB), que trabalham em conjunto com a FAO na gestão e implementação de ações nos países parceiros.

Para apoiar os países parceiros no fornecimento adequado de sementes certificadas e de qualidade, o projeto +Cotton, com significativa contribuição da Embrapa e instituições parceiras nacionais, promoveu ações que geraram resultados como a validação de sementes brasileiras e nacionais, replicação e certificação de cultivares, atualização de registros, recuperação de variedades nativas e intercâmbio de sementes.

Projeto na África

Por outro lado, desde 2021, está sendo implementado o projeto regional Integração Africana para a Criação Sustentável de Algodão, com o objetivo de garantir um espaço de interação e intercâmbio entre os países participantes. O projeto promove a cooperação entre os países participantes na criação de algodão, contribuindo assim para aumentar a competitividade e a eficiência do setor algodoeiro na África. A iniciativa estabelece uma parceria entre 15 países africanos que já se beneficiaram de projetos brasileiros de cooperação técnica bilateral e regional no setor algodoeiro: Benin, Burkina Faso, Burundi, Camarões, Chade, Costa do Marfim, Etiópia, Malawi, Mali, Moçambique, Quênia, Senegal, Tanzânia, Togo e Zimbábue.

O projeto +Algodão promove esta atividade de troca de experiências para a região da América Latina e do Caribe e para a África.

Objetivo geral

  • Apresentar iniciativas e ações desenvolvidas sobre sementes na região da ALC e na África no âmbito da Cooperação Trilateral Sul-Sul e do trabalho da FAO.

Objetivo específico

  • Compartilhe a experiência do projeto regional + Algodão sobre replicação, validação e certificação de sementes e o trabalho da África na melhoria do germoplasma de algodão no âmbito do projeto regional Integração Africana para a Produção Sustentável de Algodão.
  • Identificar as prioridades e a experiência da FAO no trabalho relacionado a sementes na região da ALC.

Agenda

 

Hora

Intervenção

Instituição

1

10:00 - 10:05

Palavras de boas-vindas

FAO; ABC;

2

10:05 - 10:15

A ser definido - Experiência da África

Representante na África - Nelci Peres Caixeta

 3 

10:15 - 10:25

A ser definido - Experiência da FAO

Representante da FAO

4

10:25 - 10:35

A ser definido - Experiência da Embrapa Algodao

Embrapa 

5

10:35 - 10:45

Recuperação e certificação do algodão CCA-348 na Bolívia

+ Algodão Bolívia, INIAF

6

10:45 - 10:55

Conservação e produção de Gossypium barbadense colorido nas comunidades de Arhuaca

ProSierra; + Algodão Colombia

7

10:55 - 11:05

Validação de sementes brasileiras e registro de variedades nacionais

IPTA

8

11:05 - 11:15

Recuperação e certificação de variedades de algodão

Instituição África

 9 

11:15 - 11:25

Perguntas

 Moderação

10

  11:25 - 11:30

Encerramento

FAO; ABC