FAO.org

Home > Country_collector > Brasil > Notícias > Detail
Brasil

A FAO na 30ª Cúpula da União Africana

©FAO/Marco Longari
25/01/2018

Roma, Itália – A Cúpula da União Africana (UA) em Adis Abeba, Etiópia, é um importante evento que reúne líderes para debater questões vitais para o progresso e a prosperidade do continente. Em seu âmbito, serão realizados vários eventos relacionados com a erradicação da fome e a promoção da nutrição, nos quais as Nações Unidas estará representada. 

O Diretor-Geral da FAO, José Graziano da Silva, viajará a Adis Adeba de 26 a 28 de janeiro. O maior destaque da missão do Diretor-Geral será a reunião de alto nível Alcançar a Fome Zero na África antes de 2025, dia 27 de janeiro, próximo sábado. A reunião está organizada pela Comissão da UA e o Ministério da Agricultura da Etiópia, com o apoio da FAO e da Comissão Econômica das Nações Unidas para a África (CEPA). 

O ambicioso objetivo de erradicar a fome na África até o ano de 2025 não está atualmente ao alcance. De acordo com o relatório da FAO, O Estado da Segurança Alimentar e da Nutrição no Mundo de 2017, a fome no mundo está aumentando novamente, após um prolongado declínio. Este aumento está relacionado aos conflitos e à seca que afetaram muitos países, especialmente nas áreas rurais. 

Acabar com a fome na África até 2025 

A reunião de alto nível é a continuação de uma conferência realizada em julho de 2013, em Adis Abeba, durante a qual a União Africana, a FAO e o Instituto Lula lançaram uma iniciativa para erradicar a fome na África até 2025. Um ano depois, os resultados dessa reunião foram consolidados por meio da Declaração de Malabo, apoiada por líderes africanos. Cinco anos depois, a reunião deste sábado reunirá os participantes originais e outras partes interessadas para avaliar os esforços desenvolvidos até agora, renovar compromissos e acelerar o progresso. 

Os participantes do evento de alto nível incluem o Secretário-Geral da ONU, Antonio Guterres, o Primeiro-Ministro da Etiópia, Hailermariam Desalegn, e os líderes do Banco Africano de Desenvolvimento (AfDB, sigla em inglês), a Aliança para uma Revolução Verde na África (AGRA, sigla em inglês), o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), a Nova Aliança para o Desenvolvimento da África (NEPAD, sigla em inglês), UNECA e outros. O ex-presidente da Nigéria, Olusegun Obasanjo, e o ex-presidente do Brasil e vencedor do Prêmio Mundial da Alimentação, Luiz Inácio Lula da Silva, também participarão. O ex-presidente Obasanjo é um defensor do empoderamento das mulheres rurais na agricultura, um passo vital na erradicação da fome. O Brasil tornou-se um exemplo inspirador depois que mais de 30 milhões de brasileiros saíram da pobreza extrema ao longo de um período de 10 anos, no âmbito do programa "Fome Zero", e é ativo no compartilhamento de seus sucessos por meio da Cooperação Sul-Sul. 

A FAO na África Ocidental 

Também no âmbito da Cúpula da UA, o Director-Geral assinará um acordo com o Governo do Senegal para a abertura de um novo Escritório Subregional da FAO para a África Ocidental em Dakar. O presidente do Senegal, Macky Sall, bem como outros Chefes de Estado da África Ocidental participarão da cerimônia de assinatura no domingo, 28 de janeiro. O escritório promoverá a presença da FAO no nível subregional, e tem o objetivo de continuar fortalecendo a colaboração de muitos anos existente entre a FAO e os países da África Ocidental nas áreas de segurança alimentar, nutrição, agricultura e desenvolvimento rural. 

Empoderando as mulheres e impulsando a nutrição 

No sábado, 27 de janeiro, o Diretor-Geral também participará de um evento sobre a iniciativa Empoderar as Mulheres na Agricultura (EWA, sigla em inglês), liderada pelo ex-presidente Obasanjo. 

Na segunda-feira (29), a Diretora-Geral Adjunta da Fao, Maria Helena Semedo, participará de uma reunião na qual é esperado que os Chefes de Estado africanos apoiem a Iniciativa de Líderes Africanos para a Nutrição. A Iniciativa busca catalisar e manter a incidência política de alto nível e aproveitar os crescentes compromissos internacionais para combater a desnutrição no continente africano.