FAO.org

Home > Country_collector > FAO no Brasil > Notícias > Detail
FAO no Brasil

FAO anuncia a realização da sua Conferência Regional para a América Latina e o Caribe

20/02/2018

Na América Latina e no Caribe, a fome está crescendo e a obesidade se tornou uma epidemia, as mudanças climáticas ameaçam a agricultura e milhões de habitantes rurais vivem em extrema pobreza. Estes são os grandes desafios que orientarão as discussões da próxima Conferência Regional da FAO. 

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) anunciou hoje que realizará sua 35ª Conferência Regional em Montego Bay, Jamaica, de 5 a 8 de março de 2018. 

"A Conferência deste ano não poderia acontecer em um momento mais importante. Pela primeira vez em duas décadas, a fome cresceu na região, enquanto a obesidade e suas doenças associadas se tornaram a principal causa de morte em vários países. A hora de agir é agora ", explicou o Representante Regional da FAO, Julio Berdegué. 

A Conferência é o mais alto órgão de governo da FAO em âmbito regional. Reúne os 33 países membros da FAO, que analisam o trabalho realizado pela organização e definem suas prioridades para os próximos dois anos. 

A Conferência terá três temas centrais: erradicar a fome, o excesso de peso e a obesidade; acabar com a pobreza rural; e promover uma agricultura sustentável que seja resiliente às mudanças climáticas. 

Parar o aumento da fome e da obesidade

“Mais de quarenta e dois milhões de pessoas dormem com fome todas as noites”, disse Berdegué, que lamentou o retrocesso que ocorreu na luta contra a fome na região. 

"Até recentemente, o mundo olhava para a região para replicar nossas políticas contra a fome. Mas, nos últimos anos, vimos um aumento da fome. O que queremos discutir com os países é como colocamos nosso pé de volta no acelerador ", explicou. 

O outro lado da má nutrição – a obesidade - é um problema que já afeta 96 milhões de pessoas. 

Berdegué explicou que, de acordo com uma estimativa feita pelo Escritório Regional da FAO, em 26 países da região, as doenças associadas à obesidade são responsáveis por 300 mil mortes por ano, em comparação com as 166 mil pessoas mortas por assassinatos. 

Acabar com a pobreza rural

Além do aumento da fome, nos últimos anos o ritmo da redução da pobreza rural caiu na região e, inclusive, foram vistos aumentos em alguns países. Mais de 40% dos habitantes rurais são pobres e mais de 20% não conseguem sequer comprar uma cesta básica de alimentos. 

"Devemos prestar atenção nos territórios onde a pobreza rural é mais difícil e desenvolver novas ferramentas e políticas inovadoras de desenvolvimento rural para dar uma resposta urgente", explicou Berdegué. 

A migração é outro tópico que estará no centro das discussões da Conferência: "Que as pessoas não precisem migrar por causa da pobreza, da insegurança ou de catástrofes climáticas; que aqueles que migrem sejam acolhidos em comunidades inclusivas e igualitárias; e que aqueles que retornem aos seus países de origem possam desenvolver todo o seu potencial. Esse é o nosso objetivo ", afirmou Berdegué. 

Impulsar uma agricultura sustentável e resiliente às mudanças climáticas

De acordo com Berdegué, a região da América Latina e Caribe é o principal contribuinte de alimentos no mundo, o que o torna um jogador de importância planetária. 

Mas a expansão agrícola da região também gerou grandes custos: poluição da água, degradação da terra, desmatamento, monoculturas e emissões de gases de efeito estufa. 

De acordo com a FAO, a região deve expandir sua produção de alimentos por meio de práticas sustentáveis, adaptando seus sistemas de produção às novas condições climáticas. 

"O que aconteça com a agricultura nesta região afetará todo o mundo", concluiu Berdegué.

 

 

      35 ª Conferência Regional da FAO para a América Latina e o Caribe

 

   Quando: 5 a 8 de março de 2018

   Onde: Montego Bay Convention Centre, Rose Hall, Montego Bay, Jamaica

   Quem: Primeiro Ministro de Jamaica, Andrew Holness

             Ministros da Agricultura, Desenvolvimento Social, Educação, Saúde e Meio Ambiente

             Diretor Geral da FAO, José Graziano da Silva

             Representante Regional da FAO, Julio Berdegué

             Secretária da Conferência Regional y Rep. Regional Adjunta FAO, Eve Crowley