FAO.org

Home > Country_collector > FAO no Brasil > Notícias > Detail
FAO no Brasil

Fórum de Mulheres Indígenas da América Latina e do Caribe busca erradicar a fome e empoderá-las na defesa de seus direitos

11/01/2018

Cidade do México  - Dias 12 e 13 de janeiro de 2018, a Cidade do México será o centro da luta contra a fome. Mais de 200 representantes da região debaterão como “Empoderar as mulheres indígenas para a erradicação e a má nutrição da América Latina e do Caribe”. 

Convocadas pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), com o apoio do Governo do México, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária, Desenvolvimento Rural, Pesca e Alimentação (SAGARPA), cerca de 200 representantes das mulheres indígenas da região estarão reunidas para desenvolver estratégias de combate à insegurança alimentar e à pobreza e impulsar a participação das mulheres indígenas na tomada de decisões. 

Apesar do amplo consenso internacional sobre a importância do papel das mulheres indígenas para erradicar a fome e a desnutrição no mundo, ainda existem limitações no reconhecimento e no exercício de seus direitos, o que dificulta seu empoderamento e visibilidade. 

A pobreza extrema nos povos originários é mais que o dobro da incidência no resto da população.   

Do mesmo modo, os principais problemas associados à pobreza, como a desnutrição e a fome, são focados em crianças menores de 5 anos de idade e em mulheres. 

Na América Latina existem mais de 650 povos indígenas e estima-se que existam 26,5 milhões de mulheres indígenas na região.

Entre os temas que serão abordados durante o Fórum, destacam-se o acesso à terra, o papel dos programas de proteção social, a alocação orçamentária com um foco cultural e a geração de políticas públicas desde a visão de mundo das mulheres indígenas. 

O Fórum de Alto Nível busca gerar consensos e o compromisso dos atores institucionais para elaborar e executar políticas públicas que incluam as necessidades das mulheres indígenas com uma abordagem baseada em direitos. 

A inclusão de uma visão de gênero e indígena no desenho de políticas públicas interculturais para empoderar as mulheres indígenas é fundamental para alcançar os objetivos da Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável. 

O Fórum de Alto Nível convoca formuladores de políticas públicas, organizações de mulheres e organizações da sociedade civil, universidades e centros de pesquisa da Bolívia, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai e Peru. O evento contará com a presença do Diretor-Geral da FAO, José Graziano da Silva. 

No caso do Brasil, participarão do Fórum representantes da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (SEAD) e da Rede de Juventude Indígena (REJUIND)/Rede de Jovens do Brasil.