FAO.org

Home > Country_collector > FAO no Brasil > Notícias > Detail
FAO no Brasil

Construção de soluções inteligentes pela igualdade de oportunidades para mulheres

08/03/2019

ROMA - Um grupo de mulheres relevantes juntou-se às três agências das Nações Unidas sediadas em Roma para marcar o Dia Internacional da Mulher em um evento que reconhece as contribuições das mulheres para construir soluções inteligentes àquelas que são excluídas da tomada de decisões e influenciam o desenvolvimento em todos setores.

Em uma discussão vibrante, Hilal Elver, Relatora Especial da ONU sobre o Direito à Alimentação; Giulia Blasi, autora e jornalista italiana; Minna Salami, autora finlandêsa-nigeriana, blogueira e crítica social; e Sarah Jane Morris, cantora e compositora britânica, compartilharam suas visões de uma sociedade com igualdade de gênero, onde as mulheres vão prosperar.

O evento - organizado em conjunto pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e o Programa Mundial de Alimentos (PMA) – deu foco ao tema da ONU para o Dia Internacional da Mulher: “Pensar em igualdade, construir de forma inteligente e inovar para a mudança ”.

“Sabemos que criar um mundo Fome Zero requer capacitar mais mulheres e meninas com programas que eduquem e criem oportunidades econômicas”, disse o diretor executivo do PMA, David Beasley. “Precisamos nos esforçar mais, porque neste momento o progresso está sendo contido em muitos lugares onde as mulheres não têm as oportunidades que deveriam ter. É por isso que, todos os dias, o PMA está ajudando milhões de mulheres a explorar todo o seu potencial e melhorar suas próprias vidas, a vida de suas famílias, comunidades e nações ”.

"A igualdade para as mulheres é uma pedra angular na construção de um mundo sem fome e pobreza, e é por isso que é um dos quatro temas de integração do FIDA", disse Gilbert F. Houngbo, presidente do FIDA. “Metade dos participantes dos projetos apoiados pelo FIDA são mulheres. Temos visto resultados transformadores através da nossa abordagem de trabalhar a nível familiar para promover relações justas e uma divisão justa do trabalho e tomada de decisões para toda a família. ”

"As inovações em tecnologia, serviços e infraestrutura têm grande potencial para promover a igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres rurais", disse a vice-diretora geral da FAO, Maria Helena Semedo. “Devemos continuar trabalhando juntos para ajudar a remover as barreiras estruturais e sócio-culturais que impedem mulheres e meninas de exercerem seus direitos e liberdades.”

A FAO, o FIDA e o PMA trabalham globalmente para combater a discriminação de gênero contra mulheres e meninas, para que homens e mulheres tenham os mesmos direitos e possam desfrutar de acesso igual aos serviços, recursos e oportunidades - que são vitais para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, incluindo o Fome Zero, até 2030.

As três agências da ONU trabalham em sinergia para fechar a lacuna de gênero na agricultura, aumentando o empoderamento econômico das mulheres e seu papel no desenvolvimento rural. As agências estão implementando, juntamente com a ONU Mulheres, o programa conjunto “Acelerando o Progresso para o Empoderamento Econômico das Mulheres Rurais” que, desde 2014, alcançou 51.180 pessoas (40.227 mulheres e 10.953 homens), além de mais de 465.000 membros direta ou indiretos da família na Etiópia, Guatemala, Quirguistão, Libéria, Nepal, Níger e Ruanda. Ao ajudar a melhorar a segurança alimentar e nutricional das mulheres, aumentar sua renda e aumentar seu poder de decisão, ao mesmo tempo em que estimula ambientes políticos conducentes ao empoderamento econômico das mulheres, se promove o desenvolvimento rural sustentável e a realização da Agenda. 2030