FAO.org

Home > FAO in Portugal > Notícias > Detail
FAO in Portugal

Apresentação nacional do Observatório Regional de Segurança Alimentar do Algarve e da campanha “O Prato Certo”

11/01/2019

Lisboa – Decorreu no dia 11 de janeiro de 2019, no Mercado de Arroios, em Lisboa, a apresentação nacional do Observatório Regional de Segurança Alimentar do Algarve bem como da campanha “O Prato Certo”. O evento, organizado pela Associação In Loco e com o apoio da Direção Geral de Saúde (DGS), teve como principal objetivo apresentar este projeto-piloto desenvolvido no Algarve em parceria com a Universidade do Algarve, a Administração Regional de Saúde do Algarve, a Associação de Municípios do Algarve e o Centro Distrital de Solidariedade e Segurança Social de Faro. Estas entidades uniram-se no combate contra a insegurança alimentar, e a favor do direito a uma alimentação “saudável, deliciosa e económica, baseada nos princípios do estilo de vida mediterrânico”.

Margarida Martins, presidente da junta de freguesia de Arroios, inaugurou o evento referindo o extenso trabalho que a freguesia tem desenvolvido pela educação e sensibilização dos/as cidadãos e cidadãs para a questão da alimentação saudável e sustentável, nomeadamente junto das gerações mais jovens, de forma a que estas adquiram conhecimento e gosto sobre os produtos que compõem a sua alimentação.

A mesa da abertura, que contou com representantes das entidades parceiras, reforçou a importância estratégica da promoção de uma alimentação adequada num país como Portugal, que regista dados pouco animadores sobre a saúde no que diz respeito à taxa de incidência de problemas relacionados com excesso de peso, hipertensão, diabetes e outros. Para Artur Gregório, da Associação In Loco, este trabalho vai de encontro com a “missão de ajudar as pessoas a fazer as escolhas certas”.

Este projeto envolveu a capacitação de cerca de 160 técnicos do Algarve, mas também de 384 agregados familiares da mesma região, com idades compreendidas entre os 18 e 97 anos. Para a Associação In Loco, esta forte adesão comprova a existência de interesse em adquirir as competências e o conhecimento inerente à prática de uma alimentação saudável e sustentável.

O encerramento coube a Graça Freitas, Diretora-Geral da Direção-Geral da Saúde, e Raquel Duarte, Secretária de Estado da Saúde que relembraram que a alimentação é a fonte de uma série de patologias com sérios impactos no normal desenvolvimento dos cidadãos e cidadãs, e que por isso, este é um trabalho com potencial para ser replicado em outras regiões do país.

Houve ainda lugar para uma demonstração prática de algumas das refeições presentes no livro de receitas também desenvolvido no âmbito deste projeto.

O projeto e os respetivos materiais produzidos, como o Livro de Receitas e um Guião de Educação Alimentar, podem ser consultados em wwww.pratocerto.pt.