FAO.org

Inicio > En acción > Programa de Cooperación Internacional Brasil-FAO > Noticias > Ver
Programa de Cooperación Internacional Brasil-FAO

Brasil e FAO vão elaborar um novo projeto de cooperação internacional para América do Sul

A iniciativa deverá refletir os compromissos assumidos pelos países no âmbito dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, especialmente os ODS 1 e 2.

Foto: Maximiliano Valencia/FAO

Santiago, Chile, 29 de agosto de 2018 - O Ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, anunciou que o governo brasileiro e a FAO estão trabalhando na elaboração de um novo projeto de Cooperação Sul-Sul Trilateral com os países da América do Sul, focado em sistemas alimentares, combate à obesidade, fome e desnutrição, no marco do Programa de Cooperação Internacional Brasil-FAO. 

O ministro explicou que o novo projeto deve refletir os compromissos assumidos pelos países no âmbito dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, especialmente o ODS 1 (erradicação da pobreza) e o ODS 2 (fome zero). 

"Pretendemos avançar nos novos desafios associados aos sistemas alimentares, à nutrição, à luta contra a obesidade, promovendo o intercâmbio de experiências e fortalecendo o diálogo sobre essas agendas em nível regional", afirmou o ministro Beltrame. 

"O Brasil tem compartilhado de maneira extraordinariamente generosa suas políticas públicas e oferecido considerável apoio financeiro para promover o desenvolvimento social em muitos países da região", disse Julio Berdegué, Representante Regional da FAO.  

"Centenas de milhares de famílias hoje vivem melhor graças à solidariedade do povo do Brasil. O desafio futuro é converter essa enorme experiência acumulada em políticas públicas que beneficiem todos os habitantes da América Latina e do Caribe ”, explicou Julio Berdegué. 

O anúncio do ministro foi feito hoje durante um diálogo sobre cooperação internacional que ocorre no Escritório Regional da FAO e contou também com a participação do Embaixador do Brasil, Carlos Duarte, da Subsecretária de Saúde Pública do Chile, Paula Daza e da Secretária Executiva do Sistema de Vida Saudável no Chile, Alejandra Domper Rodríguez. 

 O problema central da desnutrição é o sistema alimentar

Julio Berdegué destacou as deficiências do atual sistema alimentar como um dos desafios do novo projeto de cooperação sul-sul do Brasil e da FAO. 

"Criamos um sistema alimentar falido: duas em cada três pessoas no mundo sofrem de alguma forma de desnutrição. É um problema que afeta nações ricas e pobres", disse Berdegué. 

De acordo com o representante da FAO, 14 dos 33 países da região têm mais de 10% de sua população com fome, enquanto 12 têm uma carga tripla de desnutrição: fome, anemia ou obesidade. 

 "Nenhum país escapa à epidemia de obesidade. Afeta 23% da população regional. Quatro em cada dez pessoas são obesas. O problema central está no nosso sistema alimentar. Nunca houve tanta comida e nunca houve tal desnutrição. Algo está fundamentalmente errado. Temos de agir agora ", alertou Berdegué, que ressaltou que a cooperação sul-sul será essencial para alcançar sistemas alimentares saudáveis ​​que possam acabar com a fome, a desnutrição e a obesidade.

Apoiando a agenda de SAN na região

Entre 2013 e 2018, a FAO, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) trabalharam juntos em um projeto regional para apoiar estratégias nacionais e sub-regionais de segurança alimentar e nutricional e de superação da pobreza nos países da América Latina e Caribe. O projeto contou o aporte financeiro do MDS no valor de USD 4,45 milhões para o período de seis anos.