FAO.org

Inicio > En acción > Programa de Cooperación Internacional Brasil-FAO > Noticias > Ver
Programa de Cooperación Internacional Brasil-FAO

Representantes de treze países chegam à Vitória para conhecer o programa de alimentação escolar

Participam da visita Brasil, Costa Rica, Panamá, Jamaica, Suriname, Bahamas, El Salvador, Guatemala, Trinidade e Tobago, Granada, Guiana, São Vicente e Granadinas e Paraguai.

Foto: Diego Alves/Prefeitura de Vitória

Brasília, 16 de maio de 2017 – "Serão três dias honrosos recebendo autoridades de vários países e tendo Vitória como referência. Ficamos muito felizes em receber uma delegação estrangeira para conhecer um trabalho da nossa cidade", disse o prefeito de Vitória, no Espírito Santo, Luciano Rezende, a abertura da missão internacional promovida pelo Programa de Cooperação entre a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) e o governo do Brasil. 

Durante três dias, a missão internacional integrada por 13 países da América Latina e do Caribe irá conhecer a experiência capixaba do Programa de Alimentação Escolar e das compras da agricultura familiar. O Representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, parabenizou a cidade “Vitória é referência em termos de alimentação escolar. Parabéns a todos que têm feito esse grande programa de alimentação escolar. Vamos aprender muito com vocês". 

A secretária municipal de Educação de Vitória, Adriana Sperandio, também deu as boas-vindas ao grupo. "Acolho com alegria a missão especial de visita técnica. Os espaços escolares serão visitados com a finalidade de vivenciar o cotidiano educacional das escolas de Vitória, com destaque para as práticas escolares da alimentação escolar, compartilhando, inclusive, as dinâmicas e os projetos escolares que introduzem na formação dos estudantes hábitos como combate ao desperdício". 

Participam da visita representantes do Brasil, Costa Rica, Panamá, Jamaica, Suriname, Bahamas, El Salvador, Guatemala, Trinidade e Tobago, Granada, Guiana, São Vicente e Granadinas e Paraguai. 

Hoje (16), a comitiva internacional começou a agenda com reuniões no auditório da Prefeitura de Vitória para discutir temas específicos da alimentação escolar. Mais tarde, irão visitar uma unidade escolar para conhecer a alimentação dos estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA). 

Nesta quarta (17), o grupo vai a campo para conhecer o cardápio adotado por algumas unidades escolares, as especificidades dos cardápios para as crianças que têm necessidades especiais de alimentação por conta de intolerâncias ou dietas, além de medidas adotadas contra o desperdício. A agenda prevê ainda uma visita a um fornecedor da Prefeitura e a uma horta comunitária.  

A coordenadora do projeto de fortalecimento de programas de alimentação escolar na América Latina e no Caribe,  Najla Veloso, explicou a importância das visitas técnicas: "Representam uma oportunidade única de ver, in loco. Muitas vezes, para alguns, pode parecer distante falar de uma alimentação escolar sustentável. Ver na prática como funciona significa a oportunidade de perceber que, com uma gestão comprometida, eficiente e organizada, nós podemos ter a alimentação escolar na estrutura que nós definimos". 

No último dia (18), a missão internacional vai até o município vizinho de Santa Maria de Jetibá, onde visita os agricultores familiares da Cafserrana Orgânico e Laticínio, que fornecem parte dos alimentos do cardápio dos estudantes da rede municipal de ensino. Lá, o grupo vai conhecer o processo de aquisição dos produtos e, ainda, debater sobre as políticas públicas que incidem sobre o desenvolvimento rural sustentável. 

A Prefeitura Municipal e a Secretaria Municipal de Educação de Vitória estão prestando todo o apoio à organização para que a missao técnica conheça as experiencias capixabas. Esta é a primeira vez que o Programa de Cooperação Internacional Brasil-FAO visita o Espírito Santo para uma missao técnica internacional. 

Alimentação escolar na América Latina e no Caribe 

Desde 2009, uma parceria entre a FAO, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e a Agência Brasileira de Cooperação (ABC/MRE) vem executando o projeto regional de fortalecimento de programas de alimentação escolar na América Latina e no Caribe, com um enfoque no direito à alimentação adequada a partir do fortalecimento de políticas publicas de alimentação escolar. 

Atualmente, participam 13 países da região: Belize, Costa Rica, El Salvador, Granada, Guatemala, Guiana, Honduras, Jamaica, Paraguai, Peru, República Dominicana, Santa Lúcia e São Vicente e Granadinas.

O projeto foi desenhado a partir das experiências e lições aprendidas pelo Brasil em seus mais de 60 anos de execução do PNAE, programa que oferece, diariamente, alimentação a mais de 42 milhões de estudantes.