FAO.org

Home > In Action > Programa Brasil-FAO > Projetos > Ativação da RAA
Programa de Cooperação Internacional Brasil-FAO
©FAO

Ativação de serviços e de consolidação da Rede de Aquicultura das Américas (RAA)

A aquicultura tem sido o setor de maior crescimento na região entre os que fornecem meios de vida e contribuem à segurança alimentar e ao combate à pobreza. Para apoiar o desenvolvimento sustentável deste setor nos países da América Latina e Caribe criou-se um mecanismo de cooperação intergovernamental: a Rede de Aquicultura das Américas (RAA).

A RAA nasce de uma solicitação de assistência técnica formulada pelo Governo do Brasil, referente aos compromissos assumidos na Carta de Guayaquil, de 12 de junho de 2009. Foi criada oficialmente em 2010, por meio da Carta de Brasília, Brasil. Em 2012, foi assinada a Convenção da RAA na Nicarágua, na qual onze países manifestaram formalmente sua vontade de integrar a Rede.

A Rede fortaleceu-se ainda mais com o apoio do Programa de Cooperação Internacional Brasil-FAO. Nesta Cooperação se executa o projeto de Ativação dos Serviços e Consolidação da RAA com o objetivo de apoiar o desenvolvimento sustentável da aquicultura na região e, desta forma, contribuir à luta contra a fome e a pobreza na América Latina e Caribe.

O projeto tem promovido instrumentos que permitam que a RAA atue efetivamente como organismo independente. É desenvolvido em coordenação com os governos da região para atender às necessidades de informação relacionadas às melhores práticas de aquicultura; ao acesso a mercados; a melhora e racionalização das cadeias de valor; ao fortalecimento institucional e desenvolvimento normativo, bem como o estímulo à incorporação de segmentos de escassos recursos, mulheres e povos indígenas.

Com o apoio do projeto, atualmente 15 países integram a RAA: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colombia, Costa Rica, Cuba, Equador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Paraguai y Uruguai.

O projeto

O projeto trabalha nas seguintes atividades:

  • Fortalecimento institucional da RAA: é promovido por meio de reuniões anuais dos ministros da Pesca e Aquicultura da América Latina e do Caribe. O objetivo é estabelecer compromissos mediante políticas públicas dos países para o desenvolvimento da Aquicultura de Recursos Limitados (AREL) como uma ferramenta de segurança alimentar no âmbito da agricultura familiar.
  • Granjas Piloto: esta iniciativa piloto é apoiada em seis países da região: Antígua e Barbuda, Costa Rica, Colômbia, Equador, Guatemala e Paraguai, com o objetivo de fortalecer a produção sustentável de peixes, permitindo a geração de renda e emprego, possibilitando o desenvolvimento de comunidades rurais e costeiras. Foram apoiadas oito granjas na construção e / ou ampliação de lagoas, formação em gestão aquícola, compra de equipamentos e materiais, entre outros.
  • Curso de Extensão em Aquicultura: lançado em março de 2014, o curso teve como objetivo possibilitar o total exercício do papel de extensionistas em aquicultura, a partir de estudos, debates e reflexões sobre o tema.
  • Capacitações: foram realizados nos últimos anos dois cursos virtuais. Um sobre produtividade e qualidade da produção aquícola e outro sobre a gestão aquícola e fabricação de produtos. Cerca de 120 pessoas foram capacitadas nos dois cursos.
  • Grupos de cooperação internacional: foram criados dois grupos para o intercâmbio de conhecimentos: de Peixes Planos e de Peixes Amazônicos.