FAO.org

Home > In Action > Programa Brasil-FAO
Programa de Cooperação Internacional Brasil-FAO
La Alcaldía de Atiquizaya, en el Departamento de Ahuachapán, disputa el trofeo en la categoría internacional.
La Alcaldía de Atiquizaya, en el Departamento de Ahuachapán, logró la certificación de su iniciativa de alimentación escolar, por parte de la Fundación Banco do Brasil, como buena práctica internacional.
La escuela número 305 implementa la iniciativa que toma como referencia el modelo brasileño de escuela saludable sostenible.
El curso contó con la primera parte, virtual, iniciada en julio, y esta semana se lleva a cabo la parte presencial, con la participación de ocho países.

O Programa de Cooperação Internacional Brasil-FAO nasce do interesse do governo brasileiro e da FAO em compartilhar experiências e aprendizagens no alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

O Programa de Cooperação Internacional Brasil-FAO reflete os deveres internacionais do Brasil para a proteção, promoção e garantia de direitos, como o direito humano à alimentação, à terra e à água, a recuperação agrícola e o estímulo da agricultura familiar, inclusive da reforma agrária. [Leia mais]

Linhas de ação

Contribuir com o desenvolvimento rural sustentável da América Latina e Caribe, fortalecendo a capacidade dos países e da sociedade civil para desenvolver políticas públicas participativas de apoio à agricultura familiar.

Fortalecer o processo de institucionalização de programas de alimentação escolar e políticas de segurança alimentar, através de mecanismos em nível regional e nacional.

Apoio aos países da América Latina, Caribe e África para responder às crises humanitárias e de insegurança alimentar, por meio de ações em situações de emergência e de recuperação e fortalecimento agrícola. Projetos em apoio à Iniciativa América Latina e Caribe Sem Fome 2025.

Contribuir para a Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) e superação da pobreza da população mais vulnerável da América Latina e Caribe, fortalecendo as estratégias nacionais e sub-regionais.

Contribuir para a melhoria do setor algodoeiro nos países em desenvolvimento, centrado na identificação, execução, monitoramento e avaliação de atividades e subprojetos da Cooperação Sul-Sul a ser implementado nos países membros ou associados do MERCOSUL ou em outros países em desenvolvimento que serão objeto de comum acordo entre governo brasileiro e Instituto Brasileiro do Algodão.

Contribuir para o desenvolvimento sustentável e inclusivo da aquicultura na América Latina e Caribe, visando a segurança alimentar e a luta contra a pobreza nos países da região.

Contribuir para o fortalecimento de políticas públicas agroambientais como uma ferramenta para reduzir a pobreza rural e a insegurança alimentar nos países da Região.

Contribuir para aumentar a segurança alimentar e nutricional das comunidades rurais em El Salvador, Nicarágua, Honduras e Paraguai, por meio de Programas de Alimentação Escolar fortalecidos e articulados com a produção da agricultura familiar local e regional.